19.5 C
fpolis
sexta-feira, outubro 15, 2021
cinesytem

Inaugurado na Capital o prédio do Centro de Formação de Praças da PMSC

spot_img

Inaugurado na Capital o prédio do Centro de Formação de Praças da PMSC

spot_img

O governador Raimundo Colombo inaugurou nesta quarta-feira, 22, o novo prédio do Centro de Formação e Aperfeiçoamento de Praças (CFAP) da Polícia Militar de Santa Catarina (PMSC), em Florianópolis. A nova estrutura recebeu o nome de Pavilhão Tenente Fernando Raulino e fica no Centro de Ensino da PM, no Bairro Trindade. Também participaram do ato o comandante-geral da Polícia Militar, coronel Paulo Henrique Hemm e o secretário de Estado da Segurança Pública, César Grubba. As informações são da assessoria de imprensa do governo estadual. 

“Nós criamos um espaço de aperfeiçoamento e de valorização de todos os nossos profissionais. Ao reconhecer a força da nossa Polícia Militar, sua honra, sua tradição e sua glória, nós ficamos mais fortes e mais determinados na luta de vencer as dificuldades do momento presente, para que a gente possa continuar dando prioridade à nossa segurança como a sociedade quer, em favor do fortalecimento da nossa instituição”, destacou Colombo.

O governador também deu as boas-vindas aos novos policiais militares que iniciaram o curso de formação. “Vocês vão assumir uma imensa responsabilidade, de continuar honrando essa instituição, bem como a todos os seus membros que fizeram e fazem a história dessa corporação”.

A nova estrutura foi construída em uma área de 2,6 mil metros quarados, no lugar no antigo prédio de madeira, e tem capacidade para 560 alunos. Conta com quatro pavimentos, 14 salas de aula, área administrativa para comandos de pelotões, secretarias e sargenteações. O local recebeu investimentos do Fundo de Melhoria da Polícia Militar de R$ 4,5 milhões.

“A sociedade sempre cobra da Polícia Militar, profissionais com mais qualificação e diante disso nós temos que ter estruturas adequadas, o que vem ao encontro de uma melhor segurança. Vai trazer para a corporação benefícios enormes, como economia. Antes estávamos em instalações modestas e muitas vezes, algumas delas, cedidas ou alugadas”, disse o comandante.

O local recebeu o nome do oficial em razão do antigo prédio que havia no local, onde ocorriam as aulas do curso de formação de oficiais, já tinha o nome do 2º Tenente Fernando Raulino. Foi homenageado por ter sido morto durante demonstração de tiro real das armas de uma divisão de infantaria, para alunos oficiais da Escola de Aperfeiçoamento do Exército, no Rio de Janeiro, em maio de 1949.

spot_img
spot_img