27.7 C
fpolis
domingo, janeiro 16, 2022
cinesytem

Instalação dos semáforos dos Ingleses entra em nova etapa

Instalação dos semáforos dos Ingleses entra em nova etapa

spot_img

Cumprindo o cronograma, as equipes da Dataprom iniciaram a terceira etapa de instalação do novo sistema de semáforos dos Ingleses, no Norte da Ilha. Como é a primeira vez que o bairro recebe equipamentos deste porte, a obra tem pelo menos seis etapas, segundo a assessoria de imprensa da Prefeitura. 

A primeira é o estudo do local, para verificar todos os pontos onde passa tubulação de água e esgoto. Em seguida, vem a escavação, depois a colocação subterrânea do cabeamento (fase atual) – as equipes optaram pelo subsolo para não precisar danificar o asfalto. Aí sim, na quarta etapa chega a parte mais visível da obra, que é a instalação dos postes, depois das sinaleiras (para veículos e pedestres) e na sexta e última etapa, o controlador de tráfego.

De acordo com a diretoria de Operações de Trânsito, todas estas etapas, nos três cruzamentos dos Ingleses, devem ser concluídas em 60 dias. Segundo as equipes, nos Ingleses é mais demorado que os demais pontos da cidade, afinal, o bairro nunca teve semáforos. A média de trabalho é de 20 dias para cada cruzamento, se chove, o prazo aumenta.

As  equipes estão trabalhando todos os dias da semana, inclusive aos sábados e domingos. Só não é possível trabalhar com chuva por se tratar de um sistema energizado.

Como será o sistema nos Ingleses

Diferente das demais regiões da cidade, o bairro está recebendo um completo sistema de semáforos jamais realizado na comunidade. O investimento da Prefeitura de Florianópolis é de aproximadamente R$ 700 mil.

Lá, além do novo sistema de controle que está sendo instalado desde janeiro em toda a cidade, o bairro também ganhou as sinaleiras e o controlador de tráfego. Os três pontos escolhidos para implantação são os cruzamentos mais movimentados no bairro: SC-403 com a Rua Três Marias, SC-403 com a Rua dos Mariscos e na Estrada João Nunes Vieira com a rodovia João Gualberto Soares (entrada do Rio Vermelho).

O sistema será controlado remotamente através de uma sala de controle com tecnologia de última geração, que será instalada na Secretaria de Segurança e Gestão do Trânsito.

Primeira troca em 20 anos

Esta é a primeira troca do sistema dos últimos 20 anos. Os equipamentos utilizados até então eram fabricados pela empresa francesa BSE, que faliu. Com o fechamento da fabricante, o mercado ficou sem peças de reposição e a manutenção consequentemente tornou-se rudimentar. A implantação do novo sistema – que já é utilizado em grandes metrópoles, como Curitiba, São Paulo e Rio de Janeiro – está sendo realizada pela empresa especializada em tecnologia que venceu a licitação, a Dataprom.

"Estamos fazendo uma trabalho que a cidade nunca recebeu, não são apenas sinaleiras, é um sistema inteligente de tráfego, que depois de vencidas estas etapas, farão a diferente em nosso trânsito", afirma o prefeito Cesar Souza Junior.

Entenda como irá funcionar

– A empresa especializada em tecnologia que venceu a licitação, a Dataprom, irá instalar 134 sistemas de controle de trânsito, espalhados em áreas estratégicas da cidade; essa tecnologia já utilizada em grandes metrópoles, como Curitiba, São Paulo e Rio de Janeiro.

– Estes sistemas ficam dentro de caixas no solo e não são percebidos pelos motoristas. Elas funcionam como CPU´s de computadores, onde softwares de última geração irão controlar 630 semáforos da cidade.

– Em uma sala, na rua Deodoro, ficará a central de monitoramento. Lá, seis telas em LED (chamadas tecnicamente de videowall, pois possuem tecnologia superior às de televisão) irão funcionar como “telas de computador” das 134 “CPU´s” espalhadas pela cidade.

– Nas telas, estarão todos os 630 semáforos da cidade, enviando informações em tempo real sobre o trânsito, dia e noite. Com apenas um clique, os agentes de trânsito poderão alterar a sincronia de um semáforo, fazendo o trânsito fluir na direção que for necessário.

– Os motoristas que estiverem em congestionamentos (em vias municipais) poderão interagir com os agentes pelo número 153 da Guarda Municipal – relatando problemas ou filas fora do comum.

O que este software pode fazer

– monitora o fluxo da via;

– determina planos específicos de acionamento para horários determinados;

– estabelece pedidos de mudança de planos de via;

– como a mudança é em tempo real, o maior benefício é a fluidez no trânsito, evitando congestionamentos.

Custo e cronograma de instalação

Investimento: R$ 5,5 milhões

Início da instalação: janeiro de 2016

Término: maio de 2016

 

 

spot_img
spot_img