11.8 C
fpolis
quinta-feira, setembro 23, 2021
cinesytem

Procon divulga instruções sobre como agir durante a greve bancária

spot_img

Procon divulga instruções sobre como agir durante a greve bancária

spot_img

O Procon de Santa Catarina divulgou um comunicado nesta quarta-feira, 1º, com instruções sobre como proceder duranta greve nos bancos. De acordo com o comunicado, os consumidores não podem ter nenhum tipo de prejuízo por conta da paralisação dos trabalhadores.

Confira as instruções divulgadas pelo Procon: 

"É importante se prevenir de cobranças e multas por atraso, buscando canais alternativos para a quitação de contas, que podem ser as casas lotéricas e os correspondentes bancários. Lembrando que alguns serviços são limitados diariamente.

Outros meios que podem ser utilizados são os caixas eletrônicos dos bancos, a internet e o telefone. Mas se o consumidor procurar uma dessas opções e encontrar dificuldades, pode recorrer ao Procon ou ao Juizado Especial Cível.

Mensalidades de escolas, operadoras de planos de saúde e boletos diversos podem ser pagos diretamente no emitente ou ainda por débito em conta. As empresas são obrigadas a oferecer outras opções de pagamento.

A greve não é uma situação gerada pelo consumidor. No entanto, o atraso no pagamento não deve gerar penalidades para ele. Caso esgotem todas as tentativas de pagamento, a dívida não poderá ser cobrada com juros ou multa.

Mas é interessante manter alguma prova da tentativa de pagamento, como por exemplo, uma foto tirada de um aparelho celular ou uma filmagem, mostrando que a agência estava fechada. Além disso, servem de prova as notícias publicadas pela imprensa, como filmagens e recortes de jornais.

É importante que, ao entrar em contato com a empresa, pedindo uma alternativa para pagamento, anotar o dia e a hora desse contato, além de pedir o número de protocolo do atendimento.

Em hipótese alguma, o consumidor poderá ter o nome incluído nos cadastros de proteção ao crédito. Caso isso ocorra, deverá registrar queixa no Procon ou nos Juizados Especiais Cíveis.

Em caso de dúvidas ou problemas, o consumidor pode buscar orientação no Procon."

spot_img
spot_img

Leia mais