20.4 C
fpolis
quarta-feira, julho 6, 2022
Cinesystem Villa Romana Shopping

John Casablancas lança em Florianópolis sua obra ‘Vida Modelo’

John Casablancas lança em Florianópolis sua obra ‘Vida Modelo’

spot_imgspot_img

Durante o evento na livraria Casablancas falará sobre seu novo concurso

Gisele Bündchen, Claudia Schiffer, Cindy Crawford, Naomi Campbell, Linda Evangelista, Isabella Rosselini, Nastassja Kinski… A lista de mulheres bonitas e famosas na vida de John Casablancas é de matar de inveja qualquer homem. Mas, a relação com todas elas sempre foi profissional: ele criou e manteve, durante anos, uma das mais famosas agências de modelos do mundo, a Elite. Todas essas beldades, e muitas outras, foram lançadas por ele nas passarelas internacionais. Essa é uma das histórias contadas por Casablancas, em Vida Modelo, livro que será lançado no próximo dia 03 de dezembro, na Megastore da Livrarias Catarinense em Florianópolis.

Durante anos, ele recebeu propostas para escrever sua biografia. Sempre recusou porque não tinha certeza se sua vida, embora diferente e divertida, merecesse um livro. Às vezes, suas lembranças lhe pareciam ricas e excitantes; em outras, fúteis e superficiais. Mas, como ele próprio diz, no livro, “este é um business movido a egos”. Casablancas acabou cedendo e nessa “compilação de lembranças” fala de tudo: da juventude do pai ao casamento com sua mãe, do seu nascimento ao nascimento de seus filhos, do cotidiano sem compromissos de jovem bem nascido às agruras de criar e manter a Elite em um meio super competitivo.

Entre muitas frases que podem chocar, conta com detalhes sua participação no exclusivo mundo da moda. Mas, que ninguém espere por fofocas. Raramente, fala mal de alguém. Entre as exceções, as editoras de moda das revistas femininas e Gisele Bündchen. Define as editoras como pessoas que fizeram da moda uma ciência e uma religião e que, em geral, desenvolvem uma “agressividade mal humorada” em relação às agências de modelos: “Se é verdade que o poder corrompe e corrói, isso se aplica perfeitamente às editoras que têm em suas mãos o poder de fazer ou destruir as carreiras dos modelos”.

Sobre Gisele, – que foi lançada por ele e, depois, trocou de agência – diz que ela agiu de forma desonesta: “Ela nos jogou no lixo justamente no exato momento em que tínhamos conseguido levá-la ao auge, o topo absoluto.”. A queda da Elite e seu afastamento da agência – depois de um escândalo sexual, envolvendo um dos seus sócios – também é assunto tratado com franqueza e riqueza de detalhes. Mas, esses são apenas alguns dos muitos assuntos do livro que relata, segundo seu autor, uma “viagem única de descobertas e glamour sem fim, de criatividade e realizações, de insolência e irreverência, de liberdade e beleza”. E conclui: “Nada do que fiz mudou o mundo, mas que delicia que foi”.

Sobre o autor

John Casablancas nasceu em Nova York, onde seus pais – espanhóis, da Catalunha – tinham se exilado depois da Guerra Civil espanhola. Ainda criança, foi morar na Suíça, com a família, onde estudou nos melhores colégios. Conviveu sempre com o chamado “grand monde”, mas tornou-se internacionalmente conhecido como fundador da agência de modelos Elite, que lançou as mais famosas modelos e expandiu-se por vários países. Depois de um período afastado do meio, voltou este ano, com a inauguração da Joy Model Management, em São Paulo. Até o final do próximo ano, pretende abrir filiais de sua nova agência em outros países.

Sobre o evento

John Casablancas estará em Florianópolis no próximo dia 03 de dezembro lançando sua obra Vida Modelo (R$ 49,90; 400 págs.; Ed. Agir) na Megastore da Livrarias Catarinense (Rua Felipe Schmidt, nº 60 – Centro) a partir das 17h30.

O autor também estará divulgando seu novo concurso, que pretende evolucionar a forma como as futuras top models são reveladas e, para isso, vai transformar manicures e cabelereiros em caça-talentos.

Este será o novo formato do Beleza Mundial, o maior concurso de modelos do Brasil, que vai reunir candidatas com idade a partir de 15 anos que passarão por um processo de seleção em todos os estados do país no período de abril a junho de 2009 e a final acontecerá em agosto.

“A história da fada-madrinha está de volta, mas agora ao invés de varinha ela tem alicates, esmaltes e tesouras nas mãos”, brinca John Casablancas com o fato das meninas só poderem se inscrever na seleção quando forem indicadas pelos profissionais da beleza. Este conceito inovador conseguirá recrutar um exército com mais de 150 mil “olheiras” que colaborarão com os scouters profissionais.

spot_img

Leia mais