16.5 C
fpolis
segunda-feira, maio 16, 2022
Cinesystem Villa Romana Shopping

Livro sobre as belezas da costa catarinense será lançado nesta quarta-feira em Florianópolis

spot_img

Livro sobre as belezas da costa catarinense será lançado nesta quarta-feira em Florianópolis

spot_imgspot_img

Paisagens e outras belezas que permeiam a costa de 28 cidades catarinenses estão registradas em fotos no livro "Riquezas Naturais do Litoral Catarinense", do fotógrafo Plínio Bordin, que será lançado nesta quarta-feira, dia 17, às 19h, no Museu da Escola Catarinense, Centro de Florianópolis. Quem comparecer ao coquetel e à sessão de autógrafos ganhará o livro.

500 fotos compõem a publicação e todas as cidades clicadas ganharam pequenos textos que apresentam suas características específicas, escritos pela jornalista Duda Hamilton.

Os 531 quilômetros costeiros que vão de Itapoá, divisa com o Paraná, até Passo de Torres, na divisa com o Rio Grande do Sul, foram registrados durante o período de um ano. As imagens ultrapassam as belezas naturais de cada local e também enfocam os esportes, as tradições, os costumes e o patrimônio arquitetônico.

Além das inúmeras descobertas contempladas e devidamente registradas, Plínio também viveu muitas histórias e conheceu pessoas pra lá de interessantes nessas idas e vindas. “Às vezes solitário, numa madrugada, sem conhecer um caminho, aparece uma boa pessoa que faz questão de te levar ao local que tem orgulho de conhecer e viver. Isso é muito legal! Sem falar nas conversas com pescadores que só tem histórias hilárias pra contar. É uma vida dura e feliz”, relembra o fotógrafo.

Dentre as cidades que mais o surpreenderam, Plínio destaca Penha e suas praias intocadas com visual e água incríveis. Outra na lista do fotógrafo é a Guarda do Embaú, local escolhido por ele como cenário de sua vida.

Sobre o autor

Nascido em São João da Boa Vista, São Paulo, Plínio Bordin costuma dizer que escolheu e foi escolhido por Santa Catarina, onde mora há 35 anos. Aqui conheceu a esposa Eliane, com quem tem dois filhos, Bernardo e Bianca. Na época, morava na capital paulista e cursava a faculdade de Engenharia Agronômica.

Depois de se mudar para Santa Catarina, começou a fotografar (autodidata) em 1984. Logo passou a vender postais da Guarda do Embaú e Florianópolis com fotos coladas em papel reciclado com mensagens ecológicas. Em seguida realizou trabalhos fotográficos para a Prefeitura de Palhoça e para o Lira Tênis Clube. A partir daí atua em área de eventos e atende empresas, indústrias, editoras e agências de publicidade.

O Museu da Escola Catarinense/MESC fica na Rua Saldanha Marinho, 196, Centro. 

spot_img