25.2 C
fpolis
sábado, janeiro 22, 2022
cinesytem

Marca Capital da Inovação é apresentada em Florianópolis

Marca Capital da Inovação é apresentada em Florianópolis

spot_img

Na última quinta-feira, 18 de março, entidades empresariais e instituições públicas e privadas, juntamente com a Prefeitura de Florianópolis, por meio da Secretaria Municipal de Ciência, Tecnologia e Desenvolvimento Econômico Sustentável, lançaram a marca Florianópolis: Capital da Inovação. O objetivo da marca é posicionar a cidade como celeiro de iniciativas inovadoras promovidas especialmente pelas suas empresas de base tecnológica, mas também por universidades, empresas de serviços, maricultura, e outras atividades.

O evento de lançamento da marca foi prestigiado por entidades empresariais, governamentais e instituições de ensino e pesquisa instaladas na capital dos catarinenses e de cidades do interior do estado. “A marca deve representar uma estratégia conjunta de todos os interessados em desenvolver Florianópolis como a Capital da Inovação, numa gestão cooperada. Não só no segmento de tecnologia, mas também em áreas como gastronomia, na recepção ao turista, entre outros segmentos”, afirma Carlos Roberto De Rolt, secretário municipal de Ciência e Tecnologia.

O presidente da FAPESC, professor Diomário de Queiroz, se mostrou como um dos entusiastas da marca proposta. Principal responsável pela Lei Catarinense da Inovação, o presidente da FAPESC elogiou o processo criativo de definição da marca. “As linhas retas do cubo apontam para a intervenção humana no processo da tecnologia, sendo que seu interior, o elemento esférico demonstra o valor que a inovação gera em seu entorno, tendo como base as ideias criativas para transformar formas, produtos e processos”, aponta o professor Diomário.

Para o superintendente da Fundação Certi, Carlos Alberto Schneider, após lançada a marca, o desafio é fazer juz ao nome. “Temos que trabalhar de forma cada vez mais intensiva para manter o título, já que temos em todo o país grandes centros de referência em desenvolvimento tecnológico e inovação”, afirma.

O presidente da Associação Catarinense de Empresas de Tecnologia (ACATE), Rui Gonçalves, corrobora com o professor Schneider. “Precisamos nos aprimorar constantemente para que possamos continuar merecendo o título Capital da Inovação. É um ponto de partida. Valorizar a inovação é valorizar as pessoas envolvidas em todo o processo, que gera riquezas e desenvolvimento social e econômico para toda nossa região”, aponta o presidente da ACATE.

A entidade será gestora da marca Capital da Inovação, que envolve sua coordenação e, com o apoio de um conselho consultivo, definirá critérios para aplicação da mesma.

A iniciativa da Capital da Inovação tem também o apoio de diversas entidades ligadas ao meio empresarial, poder público, instituições de ensino e organizações não governamentais. O lançamento contou com a presença de autoridades municipais e estaduais, além de empresários e lideranças de diversos segmentos econômicos do município. O evento fez parte da programação dos 284 anos de fundação de Florianópolis, comemorados no dia 23 de março.

Inovação comprovada

Durante o lançamento da marca, o presidente da ACATE apresentou os resultados de uma pesquisa inédita que avaliou o impacto da inovação nas empresas catarinenses a partir da experiência do programa Juro Zero, da FINEP, no Estado. As companhias da Capital foram as grandes destaques no programa, responsáveis por 58% dos projetos aprovados.

No estado, na primeira fase do programa foram 31 projetos inovadores aprovados, num montante total de R$ 17 milhões em financiamentos. O faturamento médio das empresas aumentou em média 50% no período de execução do projeto, após a tomada do crédito. A exportação de produtos e serviços também foi destaque entre as empresas participantes, com crescimento de 101%.

spot_img
spot_img