fique por dentro de floripa

- Saúde - Médico de Florianópolis indica cinco hábitos para melhorar a má digestão

29.04.2021

Médico de Florianópolis indica cinco hábitos para melhorar a má digestão

29.04.2021
Médico de Florianópolis indica cinco hábitos para melhorar a má digestão
Foto: Médico André Manoel atua com medicina de estilo de vida - crédito Paulinho Sefton

Para André Manoel, que atua com medicina de estilo de vida, é importante estar atento aos sintomas que o corpo dá

 

Dor no estômago, azia, sensação de estufamento, gases, fezes muito líquidas ou muito secas e prisão de ventre, são alguns dos problemas que podem ser acometidos no sistema digestivo. E em muitos casos isso se dá devido a uma alimentação desregrada e que pode resultar numa má digestão.

O médico André Manoel, que atua com medicina de estilo de vida em Florianópolis, comenta que se esses problemas, que causam desconforto, não forem tratados adequadamente, podem ser causadores de outras doenças.

“É no trato digestivo que começa a nossa produção de neurotransmissores, que são uma espécie de sinaizinhos emitidos para que o nosso cérebro funcione de forma adequada. Além disso, a nossa saúde imunológica depende do sistema digestivo, seja pela colonização de bactérias, que existe no nosso intestino, quanto pela absorção de vários micronutrientes, como vitaminas e minerais, como ferro, magnésio, B 12, C, D, entre outras”, explica.

E essa absorção adequada, segundo o médico, é positiva para se ter uma boa saúde. No entanto, destaca que é importante estar atento aos sintomas que o corpo dá e compartilha cinco hábitos que podem ajudar na melhora da má digestão.

 

1 – Evite produtos industrializados: ter 90% da alimentação pautada em comida de verdade, ou seja, com ingredientes in natura na preparação da comida caseira, é um bom ponto a ser observado e que ajuda na melhora do trânsito digestivo. O médico explica que as comidas industrializadas, são cheias de conservantes e de disruptores endócrinos – que são substâncias químicas que interferem no sistema hormonal – podem originar lesões em vários tecidos do organismo, inclusive, os digestivos;

 

2 – Tenha uma boa ingestão de líquidos: a recomendação é que seja ingerido por dia, 35 ml de água por quilo. Por exemplo, uma pessoa que tem 60 quilos, fazendo os cálculos 60 x 35, deve ingerir no mínimo 2,100 litros de água por dia. Isso é muito importante, pois quando o corpo começa a ficar desidratado, ele começa a tirar água de outros tecidos, como de músculos, da pele e do trato digestivo também. Isso ocorre para que tecidos nobres como coração, cérebro e rins sejam preservados. Por isso, manter-se hidratado é fundamental para um funcionamento adequado do corpo humano como um todo.

 

3 – Modere o consumo de café: a segunda bebida mais consumida no mundo, o café, é comum no cotidiano dos brasileiros. No entanto, segundo o médico André Manoel, a ingestão excessiva da bebida pode causar irritação na mucosa do estômago e isso pode se refletir no ressecamento do intestino. Ele também está associado com azia, dor, indigestão, constipação e diarreia. Para os apaixonados pela bebida, o médico ressalta que não é preciso tirar a mesma do cardápio alimentar, apenas fazer um controle na quantidade da ingestão, que não deve ser maior que 200 ml por dia. O mesmo se aplica para o consumo de bebidas alcoólicas.

 

4 – Utilize mais fibras na alimentação: além das fibras mais consumidas diariamente, que são as frutas, verduras, legumes e os alimentos integrais, o médico sugere que essa ingestão seja maior. E uma colher, por dia, de Psyllium, que é uma fibra solúvel natural, é indicada para isso. A mesma pode ser encontrada em lojas de produtos naturais e supermercados. Ela funciona como uma “vassourinha” na digestão. Um detalhe importante é que ao colocá-la no consumo diário, é preciso ingerir bastante água também.

 

5 – Coma com consciência: e isso tem relação com várias etapas do processo digestivo. Que vai desde a mastigação, que deve ser com calma e é importante respeitar esse momento durante a refeição, bem como prestar atenção nos alimentos que são consumidos. Manoel comenta que caso você sinta algum desconforto durante a ingestão de alguma comida ou alimento, seja um estufamento, dor ou diarreia, é importante estar atento, pois isso pode afetar o funcionamento do sistema digestivo.  Por isso, é preciso estar “presente” na hora da alimentação, avaliar que alimentos consumir e seguir bons hábitos a fim de ter uma digestão correta, saudável e em dia.

Conteúdos relacionados

Ver mais conteúdos

Cardiologista Marcelo Harada Ribeiro tem artigo publicado no Journal of the American College of Cardiology

14.05.2021

Cardiologista Marcelo Harada Ribeiro tem artigo publicado no Journal of the American College of Cardiology

Vacinação em SC: Governo do Estado distribui 152.550 novas doses da vacina contra a Covid-19

14.05.2021

Vacinação em SC: Governo do Estado distribui 152.550 novas doses da vacina contra a Covid-19

Centro de Informação e Assistência Toxicológica de Santa Catarina completa 37 anos com marca de 263 mil atendimentos

13.05.2021

Centro de Informação e Assistência Toxicológica de Santa Catarina completa 37 anos com marca de 263 mil atendimentos

Saiba mais sobre Florianópolis no deolhonailha.com.br O DeOlhoNaIlha é um portal de propriedade da NacionalVOX - Agência Digital, de Florianópolis. Seu lema é "Fique por dentro de Floripa" e seu objetivo é deixar os moradores e visitantes da Ilha da Magia muito bem informados sobre tudo o que acontece na cidade e região.

Anuncie no portal.
Entre em contato.