15.9 C
fpolis
quarta-feira, maio 18, 2022
Cinesystem Villa Romana Shopping

Movimento de turistas no início da temporada anima bares e restaurantes do litoral catarinense

spot_img

Movimento de turistas no início da temporada anima bares e restaurantes do litoral catarinense

spot_imgspot_img


Abrasel SC realiza pesquisa com estabelecimentos do Estado e revela que para cerca de 60% dos entrevistados o movimento aumentou ou se manteve igual ao ano passado, mas a expectativa é positiva para o restante da temporada

Entre os dias 2 e 4 de janeiro, a Associação Brasileira de Bares e Restaurantes de Santa Catarina (Abrasel SC) realizou uma pesquisa com 100 restaurantes do litoral catarinense, propondo avaliar alguns aspectos relevantes, como a melhoria do movimento nos estabelecimentos, expectativa dos empresários para a temporada, entre outros. Os resultados revelam que para 61% dos empresários entrevistados o fluxo de turistas foi maior ou igual – entre 18 de dezembro de 2011 e 2 de janeiro de 2012 – em comparação ao mesmo período do ano passado.

Dos estabelecimentos que responderam a pesquisa nas regiões do litoral Norte, Sul e Centro do Estado, 72% esperam um crescimento ainda maior até o final do verão. Os empresários acreditam que no período festivo o movimento não foi maior devido às chuvas. Na Grande Florianópolis o número de restaurantes que esperam uma melhora é de 70%. A expectativa é boa mesmo com as dificuldades apontadas por muitos dos entrevistados. O trânsito, por exemplo, continua sendo, para 27% dos participantes da pesquisa, o maior dos problemas, seguido da carência de mão de obra.

Segundo a pesquisa, 73% dos entrevistados revelaram que foi mais difícil formar equipe este ano. No entanto, 53% dos participantes afirmaram que, apesar da dificuldade, considerou que a equipe teve desempenho satisfatório. “Como falta de mão de obra é um problema crônico, a maioria dos restaurantes começou a contratação com antecedência, mediante um planejamento. Para contornar essa carência de colaboradores, muitos empreendimentos também admitem pessoas sem experiência e as qualificam no próprio estabelecimento. Com isso, o empresário consegue treinar a equipe, estando ou não completamente preenchida”, explica o presidente da Abrasel SC, Fábio Queiroz.

Entre as melhorias citadas pelos entrevistados, destacou-se a segurança – em todas as regiões do Estado – e a divulgação turística, especialmente no Norte e Centro de Santa Catarina. “O otimismo com a situação econômica do País fez com que se percebesse o aumento do fluxo turismo interno, especialmente de turistas catarinenses – em sua maioria do Oeste – que se movimentaram dentro do Estado”, ressalta Queiroz. Entre os brasileiros de outros estados, destacaram-se gaúchos e paulistas. Em Florianópolis, a maioria dos turistas era de São Paulo, enquanto no litoral Norte eram paranaenses e, no Sul, gaúchos. De acordo com o presidente, esse fenômeno ocorre pela proximidade territorial entre os estados com os litorais Norte e Sul de Santa Catarina.

Já o fluxo de turistas estrangeiros aumentou em todo Estado, para 26% dos entrevistados. Em Florianópolis, 35% dos participantes perceberam uma presença maior de pessoas de outros países, em sua maioria norte-americanos e europeus. Curiosamente, o número de argentinos, diminuiu, na opinião dos entrevistados. “A expectativa do setor é que os argentinos venham para Santa Catarina mais perto do carnaval, no fim da temporada. Em todo o Estado, o que se espera é que, até o fim de fevereiro, todos esses números sejam ainda mais positivos”, conclui o presidente.

Na Capital

Em Florianópolis, o movimento no período pesquisado foi superior ao do Estado. Dos entrevistados, 70% consideraram o fluxo de turistas melhor ou igual em relação ao ano passado. Também foi percebida uma melhora no poder aquisitivo dos turistas. Do total de estabelecimentos participantes na Capital, 88% considerou que este poder foi igual ou superior ao ano passado. O destaque foi o Norte da Ilha, onde 60% dos participantes afirmaram que os turistas gastaram mais. O pior resultado registrado foi na Lagoa, em que 40% consideraram que o gasto médio diminuiu. Na cidade, a expectativa para 70% dos pesquisados é que, até o final da temporada, o fluxo turístico seja superior ao do ano passado.

A segunda etapa da pesquisa da Abrasel SC, que avalia o fluxo entre o mês de janeiro e o Carnaval será divulgada na primeira quinzena de março.

spot_img