14.6 C
fpolis
sexta-feira, setembro 17, 2021
cinesytem

ONG que atende gestantes do Monte Cristo completa 28 anos nesta quinta-feira

spot_img

ONG que atende gestantes do Monte Cristo completa 28 anos nesta quinta-feira

A ONG Grupo Abelhas, que atende gestantes carentes na região do bairro Monte Cristo, em Florianópolis, completa, nesta quinta-feira 28 anos de fundação. O grupo já atendeu desde 1987 mais de 1000 mães.

A fundadora Iraci Kurth Quadro lembra como tudo começou ainda no bairro Coloninha, local da primeira sede. Segundo ela, são várias histórias que se juntam a sua própria história de vida, dando sentido a ela. “Eu olho para trás e só consigo me sentir realizada. Não pelo trabalho que fizemos, que nunca é demais, mas pelas histórias que vimos mudar, pelas mulheres que aprenderam a ser mães e pelo futuro de novas crianças que ajudamos a construir”, destaca.

No Grupo, as gestantes recebem atendimento que vão desde os “conselhos de mãe”, como caracteriza Dona Iraci, até um enxoval para o bebê quando a gravidez está chegando ao fim, caso elas tenham completado 10 visitas durante o período da gestação. No entanto, não é apenas disso que elas precisam. Por se tratar de uma região carente, muitas não têm condições se quer de uma boa alimentação. Todas as terças-feiras, quando se reúnem na sede da ONG, as mães ganham alimentos básicos para auxiliar suas famílias.

As gestantes estão na faixa dos 20 a 30 anos. Algumas já vêm de família desestruturada e encontram na ONG o apoio. Vanuza Felisberto tem 23 anos e está na segunda gestação. A primeira foi aos 17, quando também encontrou apoio entre as voluntárias do Abelhas. “Conheci o Grupo por meio de amigas que também engravidaram cedo. Foi aqui que encontrei o apoio necessário para entender melhor o que significa ser mãe já que minha família não me apoiou”, recorda.

De acordo com Vanuza, em função da imaturidade que ela tinha na época, toda ajuda vinda do Grupo era muito boa, sobretudo da psicóloga que a atendeu. “Eu era adolescente, não sabia nada do meu futuro e aqui encontrei uma forma de encontrar meu caminho. Volto aqui hoje a aproveito as aulas de tricô”, pontua.

Sede própria

Uma das maiores vitórias da ONG aconteceu em 1994 quando depois de muito esforço conseguiu construir sua sede própria, no bairro Monte Cristo. Dentre as muitas histórias que passaram neste período todo, a fundadora Iraci se lembra de forma especial da de Sandra Amorim, que desde quando a sede foi construída acompanha a ONG.

“A Sandra chegou aqui como muitas outras meninas. Mas ela se tornou quase nossa filha. Ela já teve outros filhos depois daquele de 94, mas permanece conosco até hoje e todas as quintas-feiras ajuda na limpeza da casa. Para ajudá-la, nós conseguimos que ela colocasse o Diu como método contraceptivo”, explica. “São de histórias assim que construímos nossa história”, acrescenta Dona Iraci.

spot_img
spot_img

Leia mais

spot_img