20.8 C
fpolis
sexta-feira, janeiro 28, 2022

Os gols e o Brasileirão

Os gols e o Brasileirão

spot_img

Os gols são parte fundamental do futebol. Do ponto de vista competitivo, este mês de abril fica marcado pela disputa das decisões nos campeonatos Estaduais e pelo pontapé de saída no Brasileirão 2019. Hoje centramos nossas atenções nas estatísticas em relação a gols nas últimas cinco edições da prova. 

O Brasileirão 2018 terminou com a consagração do Palmeiras de Luiz Felipe Scolari. O "Verdão" fechou a temporada com os melhores registros tanto em termos ofensivos (64 gols marcados) quanto defensivos (26 sofridos). O time Paulista apontou 64 de um total de 827 gols que foram marcados em 380 jogos válidos pela mais recente edição da prova que reúne a elite do futebol brasileiro. A média final é superior a dois gols por jogo (2,18, para ser mais exato) e, do ponto de vista dos apostadores, importa perceber quantos jogos tiveram mais de 2.5 gols ou menos, dado que é essa a marca tradicional para o mercado descrito. Ora, em 238 partidas se verificaram menos de três gols (menos de 2.5, portanto), enquanto o cenário contrário se verificou em 142 ocasiões. O placar mais comum foi o de 1 a 0, em 68 ocasiões. 

2018 foi ano de poucos gols

Olhando para as últimas cinco edições do campeonato brasileiro, a mais recente foi a que teve menos gols, com a tal marca de 827. O registro mais próximo é o de 2014, e ainda assim, essa edição teve mais 33 gols (860). 

Já no que toca ao Brasileirão com maior número de gols nos últimos cinco anos, destaque para o de 2017, com nada mais nada menos que um total de 923, uma diferença de quase 100 (!) em relação à do ano de 2018. A média foi de 2,43 gols marcados por jogo e o número de desafios com menos de três gols foi 226 (59%), ao passo que aconteceram três ou mais nos restantes 41%, correspondentes a 154 desafios.

Um dado que é comum a quatro das cinco edições analisadas aqui é o "resultado típico", ou seja, o placar final que mais vezes se registrou nas partidas de determinada edição do campeonato brasileiro: 1-0. Em 2014, 62 partidas terminaram com esse mesmo resultado, em 2015 foram 56 e em 2016 o 1-0 se verificou em 68 ocasiões, tal como em 2019. A exceção é o Brasileirão 2017, ano em que o resultado mais comum foi a igualdade a uma bola, saldo verificado em 52 desafios. 

Artilharia

Já em termos de artilheiros, também encontramos semelhanças em três dessas edições: nas de 2014, 2017 e 2018, os primeiros colocados terminaram sempre com 18 gols – Fred, Dourado (Jô terminou com os mesmos gols) e Gabriel Barbosa, respectivamente. O maior registro desses anos pertence a Ricardo Oliveira, "santista" que em 2015 fez 20 gols. Em 2016 se verificou uma situação no mínimo curiosa, com três artilheiros igualados a 14: Willian Pottker, Fred e Diego Souza. 

Com esses números em mente, é possível fazer previsões um pouco mais precisas sobre o resultado dos jogos.

spot_img
spot_img