14.5 C
fpolis
quarta-feira, outubro 20, 2021
cinesytem

Pesquisa sobre a Praia da Daniela aponta seus principais problemas e soluções

spot_img

Pesquisa sobre a Praia da Daniela aponta seus principais problemas e soluções

spot_img

O Instituto de Pesquisa MarketAnalysis concluiu a primeira pesquisa focada na percepção do bairro da Daniela

A pesquisa “Ouvindo a Daniela” foi feita com 131 moradores e proprietários (de um total de pouco mais de 500), garantindo assim uma altíssima representatividade das opiniões. O objetivo da mesma é alimentar o planejamento estratégico da nova gestão do conselho comunitário mas, também, entender melhor como comunidades que nos últimos tempos têm sido mais afetadas pelo rápido crescimento na região Norte enxergam o presente e o futuro.

Os resultados da pesquisa serão apresentados dia 16/07 (próximo sábado) às 16h na sede do Conselho Comunitário do bairro da Daniela, o CCPontal.

Dentre as principais conclusões do estudo:

– A grande maioria (64%) associa o bairro de águas calmas e praias brancas com a idéia de “tranquilidade”.

– Entretanto, ao explorar os principais problemas, a principal preocupação da comunidade com relação ao bairro é a falta de segurança, uma questão que preocupa metade dos moradores do bairro (47%). Comparada com 3 anos atrás, a situação de segurança piorou na opinião de boa parte da população local, muito embora se admita que ela não é tão grave como em outros bairros da ilha.

– A Polícia Militar está longe de ser vista como solução ao problema: 65% dos moradores desconfiam muito ou em parte do seu papel como agente capaz de controlar a criminalidade ou dar resposta adequada às necessidades de segurança dos moradores.

– Outro problema que gera insatisfação entre a comunidade é o saneamento do bairro, citado por 1 em cada 3 moradores (34%). O governo municipal surge como principal culpado, embora uma parte dos moradores também entenda que alguns residentes provocam o problema. A questão de saneamento é percebida como muito mais grave que em outros bairros da cidade.

– A deficiência de transporte coletivo e a situação precária de ruas e calçadas são outros problemas mencionados por parte dos moradores (17% cada).

– Outras questões que ganham destaque são a falta de preservação da natureza (13%), a carência de serviços essenciais no bairro (13%) e a drenagem ruim (12%).

– A Comcap é percebida de forma contraditória pela comunidade. Por um lado, conquista grande confiança e admiração do público no que diz respeito à coleta de lixo, mas por outro, não atende à expectativa da população de limpeza das áreas verdes do bairro.

– A ameaça a áreas verdes e de preservação -5to problema no ranking- é uma das que mais pioraram aos olhos da população (50% disse ter piorado muito ou algo). E vários moradores conectam esse problema com outro: a autorização sem controle nem monitoramento de ranchos de pesca que acabam destruindo as restingas e trazendo cachorros que acabam abandonados e vivendo nas ruas. Uma consequência disso é que a confiança nas autoridades de fiscalização e regulamentação ambientais é muito baixa: apenas 11% confiam muito na Fatma, Polícia Ambiental e na Floram enquanto 28% não têm nenhuma confiança e outros 17% desconfiam um pouco.

spot_img
spot_img