19.6 C
fpolis
terça-feira, setembro 21, 2021
cinesytem

Pleito da OAB/SC atendido pelo TJSC injeta R$ 2,6 bilhões na economia de SC em um ano de pandemia

spot_img

Pleito da OAB/SC atendido pelo TJSC injeta R$ 2,6 bilhões na economia de SC em um ano de pandemia

 

 

Seccional catarinense teve atendida a liberação de alvarás judiciais na Justiça como medida de enfrentamento à crise e com prioridade para os casos dos dativos, que atendem cidadãos carentes

-> Fala do presidente da OAB/SC para uso por TVs e rádios: https://drive.google.com/file/d/1al35SCs26riYFJo0fwNb7wRJENJtamU2/view?usp=sharing

 

Medida de enfrentamento à crise econômica causada pela pandemia do coronavírus, a liberação de alvarás judiciais represados na Justiça Estadual, requerida pela OAB/SC no início da pandemia e prontamente atendida pelo Tribunal de Justiça de Santa Catarina (TJSC), injetou em um ano R$ 2,6 bilhões em recursos na economia do Estado. Foram 219,6 mil alvarás expedidos neste período, que são ordens de pagamento de valores de processos judiciais que geralmente já terminaram, e que consistem em recursos para os cidadãos vencedores das ações e também em honorários aos advogados que atuaram nas causas.

“O trabalho de cooperação entre as instituições e o esforço conjunto da OAB/SC e da Justiça Estadual para acelerar a liberação destes recursos contribui enormemente para reduzir os impactos da pandemia, garantindo renda ao jurisdicionado catarinense e, ainda, impulsiona a movimentação de recursos na economia, seriamente afetada neste período. Além disso, demonstra que o Judiciário catarinense está funcionando, a permitir o sustento da advocacia, que sobrevive dos honorários”, considera o presidente da OAB/SC, Rafael Horn.

Prioridade para processos de cidadãos hipossuficientes

Conforme pleito da OAB/SC, além da liberação de alvarás, o Judiciário também vem priorizando os pagamentos dos honorários dos processos judiciais sob a responsabilidade de advogados dativos, pois estes representam a população com maior fragilidade financeira no Estado, e que geralmente é ainda mais afetada em períodos de instabilidade econômica. Em Santa Catarina a advocacia dativa atende os cidadãos que não têm condições de contratar um advogado particular nos municípios que não contam com defensores públicos, e nos quais a estrutura da Defensoria Pública é insuficiente para atender a demanda.

 

Estes profissionais são cadastrados em um sistema administrado pelo Tribunal de Justiça, criado a pedido da OAB/SC, e escolhidos mediante sorteio, com remuneração por um fundo constituído para esta finalidade. Durante um ano de pandemia foram pagos cerca de R$ 36 milhões a título de honorários para a advocacia dativa. “A liberação célere destas ordens de pagamento é tão importante que a OAB/SC criou uma central eletrônica de alvarás e de pagamento de honorários dativos somente para auxiliar os advogados neste procedimento, com o intuito de conferir ainda mais agilidade, o que também beneficia diretamente os cidadãos”, lembra Horn. A Central de Alvarás e Honorários Dativos da Seccional catarinense, com acesso pelo site da instituição, também auxilia na identificação dos alvarás judiciais ainda pendentes de expedição.

ORDENS DE PAGAMENTO JÁ EXPEDIDAS
(16.03.2020 a 16.03.2021)

Total: 219.635 alvarás
Valores em recursos: R$ 2.606.831.592,01

spot_img
spot_img

Leia mais