fique por dentro de floripa

- Política - Prefeitos e entidades vão à Alesc nesta terça-feira pela manutenção de incentivos fiscais

25.06.2019

Prefeitos e entidades vão à Alesc nesta terça-feira pela manutenção de incentivos fiscais

25.06.2019
Prefeitos e entidades vão à Alesc nesta terça-feira pela manutenção de incentivos fiscais
Foto:

Eles defendem benefícios como eram concedidos em 2017

Representantes de mais de 20 entidades empresariais, juntamente com o prefeito de Itajaí, Volnei Morastoni (MDB), e outros de municípios catarinense ligados ao comércio exterior, visitam a Assembleia Legislativa a partir das 9h desta terça-feira, pedindo apoio dos parlamentares à reinstituição dos benefícios fiscais tais como eram em 2017. A ideia é estabelecer conversas com membros das comissões de Constituição e Justiça e Finanças e Tributação. Eles entendem que os incentivos representam crescimento para o estado, já que até 2017 geravam impactos muito significativos na economia catarinense, permitindo investimentos na indústria e a geração de empregos, com ganhos diretos também no comércio e na logística (transporte, serviços etc.).

            Segundo Marcelo Petrelli, presidente do Comitê de Defesa da Competitividade do Produto e Serviço Catarinense, o grupo está preocupado com o impacto negativo da proposta do Executivo (PL 174/2019), que tramita em regime de urgência na Assembleia. “Se não ocorrerem adequações ao texto do PL 174/2019, Santa Catarina terá perdas irreversíveis. É importante salientar que o prazo final para a convalidação dos incentivos fiscais junto ao Conselho Nacional de Política Fazendária (Confaz) expira em 31 de julho e, caso não ocorra, perderemos os nossos benefícios”, afirma.

Os empresários alertam sobre o curto prazo destinado à análise do projeto e entregaram na última semana manifesto ao presidente da Alesc (Julio Garcia – PSD), que pede a garantia de segurança jurídica em relação aos incentivos fiscais e à não alteração da política fiscal catarinense. Segundo Petrelli, o documento cita estudo realizado pela FIESC (Federação de Indústrias de Santa Catarina), demonstrando que os benefícios não causam prejuízo, mas promovem o desenvolvimento do estado. O manifesto também detalha que em 2006 as exportações catarinenses somavam U$ 6 bilhões, enquanto em 2014 este valor subiu para U$ 9 bilhões. Já as importações saltaram de U$ 3,4 bilhões para U$ 16 bilhões no período, ressaltando o investimento feito pelas empresas em novas tecnologias.

A advogada Kelly Martarello, assessora jurídica do Comitê, ressalta que não se tratam simplesmente de incentivos, mas, sim, de uma forma de equiparar a força da economia catarinense com a de outros estados. “Daí nossa preocupação, já que os benefícios geram preços competitivos em relação a concorrentes de outras unidades da federação, gerando mais empregos e arrecadação”, explica.

Conteúdos relacionados

Ver mais conteúdos

Posse do novo secretário estadual dos Jovens Republicanos de Santa Catarina

29.10.2019

Posse do novo secretário estadual dos Jovens Republicanos de Santa Catarina

CPI da Zona Azul: Dono de empresa revela que foi chamado para esvaziar escritório da Dom Parking

21.10.2019

CPI da Zona Azul: Dono de empresa revela que foi chamado para esvaziar escritório da Dom Parking

Relatório de evolução da CPI da ponte Hercílio Luz

14.10.2019

Relatório de evolução da CPI da ponte Hercílio Luz

Saiba mais sobre Florianópolis no deolhonailha.com.br O DeOlhoNaIlha é um portal de propriedade da NacionalVOX - Agência Digital, de Florianópolis. Seu lema é "Fique por dentro de Floripa" e seu objetivo é deixar os moradores e visitantes da Ilha da Magia muito bem informados sobre tudo o que acontece na cidade e região.

Anuncie no portal.
Entre em contato.