18.5 C
fpolis
terça-feira, setembro 28, 2021
cinesytem

Prefeitura de Florianópolis lança projeto Remédio em Casa e Mutirão de Exames

spot_img

Prefeitura de Florianópolis lança projeto Remédio em Casa e Mutirão de Exames

spot_img

O Prefeito, Cesar Souza Júnior, e o Secretário Municipal de Saúde, Carlos Daniel Moutinho Júnior, anunciam nesta sexta-feira, em entrevista coletiva, o lançamento do edital para implantação do programa Remédio em Casa, o lançamento do Mutirão de Exames e ainda a liberação de mais de R$ 2 milhão para equipar e concluir a construção da Unidade de Pronto Atendimento (UPA) do Continente.

Compromisso de campanha do prefeito, o programa Remédio em Casa vai atender, na primeira etapa, pacientes hipertensos e diabéticos com mais de 60 anos de idade. Depois, também serão beneficiados pacientes acamados que recebem atendimento da rede municipal de saúde. Ao todo, estima-se que cerca de 15 mil pessoas serão beneficiadas. O custo é de cerca de R$ 3,1 milhões em dois anos.

O Mutirão de Exames de alta e média complexidade vai atender 23.210 pacientes que aguardam realização de exames como ressonância magnética, medicina nuclear, densitometria óssea, ultrassonografia, raio-X simples, eletrocardiograma e ecocardiograma. Alguns pacientes, como os que precisam realizar ecocardiograma, aguardam na fila há mais de 18 meses. A prefeitura vai investir R$ 1 milhão.

O Prefeito, Cesar Souza Júnior, e o Secretário Municipal de Saúde, Carlos Daniel Moutinho Júnior, anunciam nesta sexta-feira, em entrevista coletiva, o lançamento do edital para implantação do programa Remédio em Casa, o lançamento do Mutirão de Exames e ainda a liberação de mais de R$ 2 milhão para equipar e concluir a construção da Unidade de Pronto Atendimento (UPA) do Continente.

Compromisso de campanha do prefeito, o programa Remédio em Casa vai atender, na primeira etapa, pacientes hipertensos e diabéticos com mais de 60 anos de idade. Depois, também serão beneficiados pacientes acamados que recebem atendimento da rede municipal de saúde. Ao todo, estima-se que cerca de 15 mil pessoas serão beneficiadas. O custo é de cerca de R$ 3,1 milhões em dois anos.

O Mutirão de Exames de alta e média complexidade vai atender 23.210 pacientes que aguardam realização de exames como ressonância magnética, medicina nuclear, densitometria óssea, ultrassonografia, raio-X simples, eletrocardiograma e ecocardiograma. Alguns pacientes, como os que precisam realizar ecocardiograma, aguardam na fila há mais de 18 meses. A prefeitura vai investir R$ 1 milhão.

spot_img
spot_img

Leia mais