19.2 C
fpolis
sexta-feira, outubro 22, 2021
cinesytem

Procissão Senhor dos Passos reuniu 50 mil fiéis em Florianópolis

spot_img

Procissão Senhor dos Passos reuniu 50 mil fiéis em Florianópolis

spot_img

Uma tradição que há 251 anos, sempre 15 dias antes da Páscoa, toma as ruas do Centro de Florianópolis, mobilizando milhares de fiéis. É a Procissão Senhor dos Passos, que aconteceu na Capital neste final de semana. Nem mesmo a chuva foi capaz de atrapalhar a festa. Sábado, tanto pela manhã, na Procissão do Carregador, quanto a noite, na Transladação das Imagens, pouco antes do cortejo sair da Capela Menino Deus, uma forte pancada de chuva, que estiou minutos antes do início da Procissão.

No sábado cerca de 22 mil fiéis participaram da Transladação das Imagens, quando as imagens do Senhor Jesus dos Passos e Nossa Senhora das Dores são levadas para a Catedral, onde ficaram até à tarde de domingo, quando ocorreu a cerimônia da Procissão. Mesmo depois da chegada das imagens a igreja, milhares de fiéis continuaram reunidos no interior da Catedral, adorando as imagens. As filas tomaram a escadaria da Catedral. Perto da meia noite ainda haviam fiéis fazendo suas preces e agradecendo.

Já no domingo, o tempo permaneceu sempre instável, mas isso não afugentou os fiéis, que mesmo com capas de chuva e guarda-chuvas, fizeram-se presentes e acompanharam todo o cortejo. No ponto alto, no Sermão do Encontro, o largo da Catedral e Praça XV estavam tomados pelo público, que atentamente acompanhou as palavras entoadas e louvaram com os cantos ao Senhor dos Passos e sua mãe, Nossa Senhora das Dores. Segundo estimativas da Polícia Militar, cerca de 28 mil pessoas acompanharam o cortejo neste domingo. Ao todo, 50 mil fiéis estiveram presentes na Procissão Senhor dos Passos.

O que mais uma vez pode se ver nas ruas foi a união de todas as idades e religiões. Senhor dos Passos mobilizou a todos, sem distinção de raça, credo ou religião. Uma festa onde o que prevaleceu foi o respeito a fé.

A Procissão do Senhor dos Passos é Patrimônio Cultural Imaterial de Santa Catarina, conforme Decreto n° 2.504 de 2006. Está em processo de ser registrada como Patrimônio Cultural Brasileiro pelo IPHAN (Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional), todo registro fotográfico e documental já foi realizado durante os anos de 2014, 2015 e 2016 e agora tramita em questões burocráticas. A expectativa da Irmandade do Senhor dos Passos era que a certificação sairia antes do evento deste ano, porém até o momento não existem informações sobre o registro. O IPHAN, procurado, informou que não comenta sobre o andamento do processo.

A imagem

Esculpida em madeira pelo baiano Francisco Chagas, a imagem de Nosso Senhor Jesus dos Passos estava originalmente destinada a uma igreja da cidade de Rio Grande, no Rio Grande do Sul (RS). Em 1764, o barco que a trazia fez escala para abastecimento na antiga Nossa Senhora do Desterro (Florianópolis). Após três tentativas frustradas em seguir viagem ao Rio Grande, devido às fortes tempestades, a tripulação tomou como sinal divino de que a imagem deveria permanecer na cidade, onde já havia recebido visitas nos dias que permaneceu no porto. Dois anos depois, em 1766 foi realizada a primeira Procissão.

A imagem representa a primeira queda de Jesus a caminho do Calvário. Em tamanho natural, tem o joelho esquerdo apoiado no chão e as mãos seguram a grossa cruz amparada no ombro esquerdo. A túnica de tecido roxo decorada com bordados dourados deixa a mostra os pés do Senhor dos Passos. No rosto escorrem suor e sangue, provocados pela coroa de espinhos que prendem os longos cabelos.

 

 

 

 

spot_img
spot_img