Florianópolis, 16 de julho de 2024

Professores colombianos aprendem português na UFSC

spot_img

Sicoob SC/RS ultrapassa 1,5 milhão de cooperados

O Sicoob SC/RS alcançou em junho 1,5 milhão de...

Vai ter Feira do Rock em Palhoça no final de semana

No mês do rock n’ roll o shopping ViaCatarina...

Com mais de 250 empreendimentos, o Square SC apresenta opção inovadora para as férias da criançada

Empresa Wow Park oferece experiência multissensorial num ambiente inspirador Procurando...

Compartilhe

O Centro de Comunicação e Expressão da UFSC abriu na manhã de hoje (17/11) o Curso de Português – Língua Estrangeira para Professores Colombianos, que se estende até o dia 1º de dezembro. O curso é resultado de acordo entre os ministérios da Educação dos dois países e teve a parte pedagógica elaborada pelo Instituto de Investigação e Desenvolvimento em Política Lingüística (Ipol), a convite do MEC. Presente na abertura, o reitor Alvaro Toubes Prata deu boas-vindas aos mestres colombianos e disse acreditar que o curso será de grande proveito para eles, pelo alto nível dos professores ministrantes, que vêm de importantes universidades brasileiras.

O coordenador do curso, Gilvan Muller de Oliveira, informou que as atividades serão divididas em três partes, incluindo a etapa teórica e metodológica, o aprendizado do português e aspectos culturais e lingüísticos do Brasil. A primeira edição do curso, realizada em 2004, reuniu 23 professores de 13 províncias argentinas, que hoje desempenham funções importantes em órgãos que cuidam das relações de ensino com o Brasil.

Também estiveram na abertura do curso representantes do Ministério da Educação, do Ipol e da Secretaria Municipal de Educação
de Florianópolis, a diretora do Centro de Comunicação
e Expressão da UFSC, Viviane Eberle, e o representante da Secretaria de la Educación Departamental del Amazonas Colômbia, Pedro Beltran. Entre as atividades a serem desenvolvidas fora de sala de aula estão contatos com elementos da cultura da Ilha e visitas aos núcleos de Educação de Jovens e Adultos (EJA) de Canasvieiras e Santo Antônio de Lisboa, vinculados à Prefeitura da Capital.

Por Paulo Clóvis Schmitz / Jornalista na Agecom