fique por dentro de floripa

- Política - Projeto de Dário Berger prevê estímulo para educação privada

12.08.2020

Projeto de Dário Berger prevê estímulo para educação privada

12.08.2020
Projeto de Dário Berger prevê estímulo para educação privada
Foto: Divulgação

O senador Dário Berger, que preside a Comissão de Educação do Senado, protocolou o projeto de lei (PL 4.021/2020) propondo um pacote de medidas que poderá “salvar” as matrículas de estudantes e consequentemente evitar o fechamento de instituições de educação privada, mantendo milhares de empregos da educação básica, superior e técnica em todo o país. 

A proposta foi subscrita por outros 24 senadores de 10 diferentes partidos e construída com o apoio de Elizabeth Guedes, irmã do Ministro da Economia, Paulo Guedes, e presidente Associação Nacional das Universidades Particulares (ANUP). 

“Além das iniciativas que propus para a educação pública, chegou a vez de iniciativas para socorrer a educação privada do Brasil. Nosso projeto aumenta o ProUni via desoneração fiscal, garantindo mais bolsas para estudantes carentes; aumenta os financiamentos do FIES; ajuda pais desempregados a terminarem de pagar o ano letivo nas escolas privadas e se livrarem das dívidas. Tudo isso, indicando de onde sairão os recursos”, explicou Dário. 

FGTS

Uma das primeiras medidas para tentar conter a crise nas instituições privadas é a utilização do FGTS pelo aluno para pagar a mensalidade. A possibilidade vale para estudantes matriculados em cursos de graduação, em curso técnico de nível médio ou em curso de educação básica e infantil regularmente credenciados. O uso do FGTS será permitido por cinco meses, contando a partir da primeira parcela.

VOUCHER-EDUCAÇÃO

O auxílio financeiro para estudantes, pais ou responsáveis legais, que estejam desempregados ou sejam trabalhadores informais, destina três parcelas, no valor de R$ 400 cada, para o pagamento em estabelecimentos de educação básica, técnica, infantil ou creche, e R$ 700, para os cursos superiores. Para garantir o pagamento das mensalidades o dinheiro será pago diretamente para a instituição de educação.

 

FIES

A ampliação do Fies prevê a abertura de 700 mil novas vagas para financiar cursos em instituições privadas de ensino superior e técnico para o segundo semestre de 2020 e para 2021, ao custo de R$ 5 bilhões. O Fundo Garantidor do Fies assumirá parte dos riscos das operações de crédito educativo. 

PEMESTEC

O projeto prevê ainda a criação do Programa Emergencial de Manutenção de Matrículas no Ensino Superior e Técnico (Pemestec), que oferecerá linha especial de crédito para financiar as mensalidades de 2020 e 2021 dos alunos de graduação e de ensino técnico de nível médio em instituição de educação profissional e tecnológica.  

Destinado a alunos que tiveram a renda familiar comprometida durante a pandemia, o crédito pagará até 100% do valor das mensalidades atrasadas em até 90 dias ao final do primeiro semestre de 2020. O limite de crédito será de até R$ 30 mil por estudante, sendo observado o limite da mensalidade. 

“Considerando a magnitude de inadimplência e de evasão corrente, estimamos o aporte de recursos potencial de R$ 40 bilhões até final de 2021. Frise-se que não se trata de gasto fiscal, mas de crédito, que será devolvido em prestações durante três anos. Portanto, o custo fiscal será informado ao final desse prazo, sendo geralmente muito baixo”, ressalta o senador  Dário ao justificar a proposta.

INCENTIVOS FISCAIS

A proposta prevê que instituições que aderirem ao ProUni ficarão isentas da tributação sobre a folha de pagamento durante a vigência da calamidade pública.

As bolsas do ProUni serão oferecidas aos alunos matriculados no começo do ano letivo de 2020 e que ainda não tenham diploma de curso superior, cuja renda familiar tenha sido comprometida ou afetada parcialmente em decorrência do estado de calamidade. A renda familiar mensal per capita não poderá ultrapassar o valor de até três salários-mínimos.

A isenção de tributos abrange também os ensinos básico e técnico para aumentar as bolsas de estudos. Similar ao Prouni, esse programa consiste em incentivo fiscal para aumentar vagas em escolas privadas de educação básica e ensino técnico.

FONTES DE RECURSOS

A proposta sugere que os recursos emergenciais para assistência as instituições privadas deverão ser feitas pelo Fundo de Universalização dos Serviços de Telecomunicações (Fust), criado em 2000.

Como o Fust é voltado ao setor das telecomunicações o senador apresentou um projeto (PL 197/2020) para custear as medidas emergenciais destinadas à manutenção da educação básica, superior e técnica. Dário destaca que o Fust tem uma reserva de R$ 21,8 bilhões.

PIB

De acordo com os autores da proposta, as escolas privadas respondem por 75,4% das matrículas no ensino superior no Brasil, ou seja, é responsável pela formação acadêmica de 6,4 milhões de alunos em cursos de graduação. O segmento produz um faturamento anual de R$ 70,7 bilhões, representando representa 1% do PIB nacional, gera mais de 425 mil empregos.

De acordo com uma pesquisa realizada pelo Instituto Semesp com 146 instituições de ensino superior, a inadimplência cresceu 72,4% no mês de abril/2020 em relação ao mês de abril/2019, subindo de 15,3% para 26,3%. O efeito para as instituições de pequeno e médio porte foi ainda pior, com aumento de 87,8% da inadimplência. 

A mesma pesquisa também levantou os dados de evasão. Houve um crescimento da evasão de 32,5% no mês de abril/2020 em relação ao mesmo período do ano passado. Nas instituições de pequeno e médio porte, o aumento foi de 51,8%”, afirma a justificativa da proposta.

“É preciso investimento nas pessoas e na educação. Só assim conseguiremos manter o sonho universitário de milhões de brasileiros e passaremos a crise mirando no futuro”, destacou Dário.

 

Com informações da Agência Senado

Conteúdos relacionados

Ver mais conteúdos

Ministério Público Estadual instaura inquérito civil para investigar suposta compra irregular de 85 carros de luxo

11.09.2020

Ministério Público Estadual instaura inquérito civil para investigar suposta compra irregular de 85 carros de luxo

Novo Florianópolis reúne suas principais lideranças em evento on-line

01.09.2020

Novo Florianópolis reúne suas principais lideranças em evento on-line

Lei institui Delegacia Virtual da Mulher em Santa Catarina

12.08.2020

Lei institui Delegacia Virtual da Mulher em Santa Catarina

Saiba mais sobre Florianópolis no deolhonailha.com.br O DeOlhoNaIlha é um portal de propriedade da NacionalVOX - Agência Digital, de Florianópolis. Seu lema é "Fique por dentro de Floripa" e seu objetivo é deixar os moradores e visitantes da Ilha da Magia muito bem informados sobre tudo o que acontece na cidade e região.

Anuncie no portal.
Entre em contato.