21.6 C
fpolis
quinta-feira, outubro 28, 2021
cinesytem

Projovem encerra atividades desse ano com integração e incentivo à cidadania

spot_img

Projovem encerra atividades desse ano com integração e incentivo à cidadania

spot_img

Gincana uniu cerca de 100 jovens de todas as regiões de Florianópolis

Enquanto esperam o início da próxima palestra, jovens de diferentes bairros de Florianópolis, do Monte Cristo aos Ingleses, trocam experiências e contam como é sua rotina. Em comum, além da faixa etária e dos sonhos, eles têm a participação no Projovem Adolescente. E a sexta-feira, 10 de dezembro, foi o dia que marcou o encerramento das atividades desse ano do Projovem na cidade. Uma gincana, promovida pela Gerência da Juventude da Secretaria Municipal de Assistência Social, ocorreu durante todo o dia em parceria com Associação Atlética Banco do Brasil – AABB, que cedeu espaço para integração cerca de 100 jovens de todos os nove coletivos da cidade.

Não faltaram alternativas para os participantes se divertirem e se conhecerem melhor. Teve jogo de futebol, cinema 3D, palestras sobre “Resíduos sólidos ”e “Educação no Trânsito”, competição de enterradas na quadra de basquete. O momento principal da gincana foi a caça ao tesouro para aproveitar o espaço da AABB e o belo dia de sol. Duas equipes, integrando participantes de vários coletivos, fizeram a caça ao tesouro. Os vencedores ganharam um passeio de escuna e a equipe que ficou em segundo lugar ganhou um café da manhã em um hotel.

Maynara Rohden, 16 anos, participa do Projovem Acadepol e achou que o mais interessante do evento foi conhecer colegas de outros coletivos e ter a oportunidade de conversarem melhor “A gente não se vê o ano todo, mas hoje deu pra conversar bastante e também se unir na equipe da Gincana”.

Em fevereiro desse ano, Maicon Loureiro, 15 anos, começou a participar do Projovem. Ele conta que aprendeu a lidar melhor com as situações, no relacionamento com os colegas e a ser mais comunicativo: “Se fosse antes, eu não estaria aqui dando entrevista”. Na metade do ano, Maicon entrou para um projeto de iniciação no mercado de trabalho e agora é auxiliar administrativo na Celesc três vezes por semana e em outros dois dias se encontra com monitores colegas para trocar experiências.

A coordenadora de Projovem Adolescente, Tatiane Simão, lembra que o principal objetivo do programa não é a inserção no mercado de trabalho, mas sim as atividades sócio-educativas. A oportunidade de conseguir o primeiro emprego é um complemento e um atrativo para que os jovens e suas famílias se interessem pelo Projovem. Além disso, iniciativas como essa, reforçam o caráter de inclusão social e protagonismo juvenil dos projetos. Tatiane comemora que, dos mais de 300 adolescentes que passaram pelo Projovem esse ano, 30% tenha ingressado no mercado de trabalho. A coordenadora considera que a gincana é um símbolo do trabalho do ano todo, de ir pelas escolas e de casa em casa convidando os jovens a participarem do programa. Ao avaliar o resultado dos esforços ela reconhece as conquistas: “Só tivemos ganhos e parcerias que engrandeceram nossos projetos. Agora é esperar que no próximo ano os jovens tragam mais amigos”.

spot_img
spot_img