fique por dentro de floripa

- Economia e Negócios - Redes de varejo e materiais de construção puxam crescimento da arrecadação do Estado em julho

10.08.2020

Redes de varejo e materiais de construção puxam crescimento da arrecadação do Estado em julho

10.08.2020
Redes de varejo e materiais de construção puxam crescimento da arrecadação do Estado em julho
Foto: Divulgação

Depois de quatro meses de queda brusca na arrecadação em função da pandemia da Covid-19, o Governo do Estado voltou a apresentar crescimento da receita de impostos em julho, totalizando R$ 2,36 bilhões. De acordo com o Sindifisco – Sindicato dos Fiscais da Fazenda do Estado de Santa Catarina, a evolução de 8% em relação ao mesmo período do ano passado foi puxada, principalmente, pela arrecadação de ICMS nos setores de redes de varejo (crescimento de 70,4%) e material de construção (50,4%). “O crescimento excepcional destes dois segmentos compensou as quedas registradas nos ramos de automóveis (-33,5%) e energia elétrica (-14,8%), que ainda sofrem efeitos da pandemia”, avalia o presidente do sindicato, José Antônio Farenzena.

As ações de fiscalização impulsionaram a arrecadação de ICMS das empresas que integram o Grupo Especialista Setorial Redes de Varejo (formado por grandes lojas, exceto supermercados) da Secretaria de Estado da Fazenda. “Uma operação realizada em 20 contribuintes registrou R$ 16,9 milhões em infrações fiscais e uma parcela relevante foi recolhida na defesa prévia”, conta o auditor fiscal Felipe de Pelegrini Flores, coordenador do grupo. Segundo ele, houve ainda um forte aumento na receita de ICMS de redes com vendas pela internet (59,27%) e no setor de móveis e eletrodomésticos (38,8%).

O aumento do consumo foi a principal razão para o crescimento de 50% da arrecadação no setor de material de construção. De acordo com Carlos Eduardo Abdom, coordenador do Grupo Especialista Setorial responsável pelo monitoramento fiscal do segmento, houve uma corrida a lojas do ramo em função do início ou retomada de obras residenciais e corporativas. “Tudo isso tem a ver com a pandemia. Percebe-se um redirecionamento dos gastos das famílias, impedidas nesse momento de adquirir passagens e pacotes turísticos, ou até mesmo de fazer pequenos deslocamentos rodoviários para lazer”, avalia Abdom.

Destaques

Os demais setores que apresentaram crescimento na arrecadação são Metalmecânico (28,2%), Transportes (18,2%), Supermercados (12,9%), Combustíveis (12,7%), Agroindústria (11,2%), Medicamentos (10,6%), Bebidas (10,2%) e Têxtil (7,6%). Além de Automóveis e Energia Elétrica, tiveram queda os setores de Restaurantes (-9%), Embalagens e Descartáveis (-4%) e Comunicações (-2%).

Conteúdos relacionados

Ver mais conteúdos

Fat Bike Floripa abre a primeira loja física no MULTI Open Shopping

18.09.2020

Fat Bike Floripa abre a primeira loja física no MULTI Open Shopping

Floripa Shopping será pioneiro na oferta de entrega expressa em parceria com Delivery Center

17.09.2020

Floripa Shopping será pioneiro na oferta de entrega expressa em parceria com Delivery Center

Impacto nos pequenos negócios durante a pandemia é maior para as mulheres empreendedoras do que para os homens

17.09.2020

Impacto nos pequenos negócios durante a pandemia é maior para as mulheres empreendedoras do que para os homens

Saiba mais sobre Florianópolis no deolhonailha.com.br O DeOlhoNaIlha é um portal de propriedade da NacionalVOX - Agência Digital, de Florianópolis. Seu lema é "Fique por dentro de Floripa" e seu objetivo é deixar os moradores e visitantes da Ilha da Magia muito bem informados sobre tudo o que acontece na cidade e região.

Anuncie no portal.
Entre em contato.