14.5 C
fpolis
quarta-feira, outubro 20, 2021
cinesytem

Restauração da antiga Casa de Câmara será autorizada nesta quinta-feira

spot_img

Restauração da antiga Casa de Câmara será autorizada nesta quinta-feira

spot_img

O prefeito de Florianópolis, Cesar Souza Jr. assina às 14h, desta quinta-feira, 18, a ordem de serviço para início da restauração integral do prédio da antiga Casa de Câmara e Cadeia de Florianópolis, além da construção de uma unidade de extensão e apoio. A solenidade – que marca a deflagração das obras de adequação da edificação datada de 1771, com vistas à implantação do Museu de História da Cidade – vai acontecer no Arquivo Público Municipal, à Praça XV de Novembro, 180, no Centro. As informações são da Secretaria de Comunicação do Executivo Municipal.

As obras, orçadas em R$ 5.973.663,81, serão viabilizadas com recursos próprios da Prefeitura e do Ministério da Cultura, através do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (IPHAN). O prazo de conclusão é de 18 meses.

O prédio da antiga Casa de Câmara e Cadeia, tombado pelo patrimônio histórico municipal, tem área total construída de 865,90 metros quadrados e é uma das três obras mais antigas e significativas da cidade. Está localizada na Praça XV de Novembro, local do início do desenvolvimento da Desterro, no século XVII.

As obras a serem executadas levam em conta projeto que foi elaborado pelo Serviço do Patrimônio Histórico Artístico Natural do Município (SEPHAN), vinculado ao Instituto de Planejamento Urbano de Florianópolis (Ipuf). O critério que orienta as obras de restauração da antiga Casa de Câmara e Cadeia é a preservação dos aspectos originais da edificação, privilegiando a utilização dos materiais e técnicas construtivas de época, em detrimento da sua substituição e adoção de novas tecnologias.

Estão previstas obras de escoramento emergencial da fachada posterior, das paredes internas e forro da circulação do piso térreo; cobertura provisória para proteção da edificação; recuperação da cobertura, das fachadas, das esquadrias externas e internas, das alvenarias internas, dos pisos e forros e da escada de madeira; instalação de equipamentos que favoreçam a acessibilidade universal; infraestrutura para adequação da edificação voltada à implantação do Museu de História da Cidade, e construção de unidade de extensão e apoio, entre outras.

spot_img
spot_img