23.8 C
fpolis
segunda-feira, outubro 25, 2021
cinesytem

Santa Catarina recebe da Organização Mundial de Saúde Animal certificado de Zona Livre de Peste Suína Clássica

spot_img

Santa Catarina recebe da Organização Mundial de Saúde Animal certificado de Zona Livre de Peste Suína Clássica

spot_img

A Organização Mundial de Saúde Animal (OIE) entregou ao vice-governador, Eduardo Moreira, e ao governador do Rio Grande do Sul, José Sartori, o certificado de Zona Livre de Peste Suína Clássica. Santa Catarina e o Rio Grande do Sul foram os únicos estados brasileiros que receberam o documento durante a 83ª Assembleia Mundial da entidade, que começou no último domingo, 24, e terminou na tarde dessa quinta-feira, 28, em Paris, na França. As informações são da Assessoria de Comunicação do Governo do Estado. 

Santa Catarina tem 10 mil propriedades rurais – quem, em 2013, conforme a Associação Catarinense de Criadores de Suínos, geraram 65 mil empregos diretos e 140 mil indiretos – integradas às 159 agroindústrias estabelecidas no Estado.

A produção anual de carne suína gira em torno de 850 mil toneladas. Com um rebanho efetivo estimado em 7,9 milhões de cabeças, o Estado é responsável por 27% da produção nacional, cerca de 3,48 milhões de toneladas, e aproximadamente 35% das exportações brasileiras, de um total de 505 mil toneladas em 2014. Também no ano passado, o Estado exportou 182 mil toneladas de carne in natura e produtos industrializados no valor de US$ 591 milhões. Os principais destinos foram à Rússia, Hong Kong, Angola, Cingapura, Chile, Japão, Uruguai e Argentina.

Com esse documento, acrescentou o secretário da Articulação Internacional, Carlos Adauto Vieira, SC passa a ser um global player do setor. “Nós já temos a melhor infraestrutura portuária do país e agora, com esse documento, certamente iremos elevar as nossas exportações até a meta da Secretaria de Articulação Internacional, de US$ 1 bilhão/ano”, concluiu.

spot_img
spot_img