21.9 C
fpolis
sábado, março 2, 2024

Sardinhas às toneladas na Barra da Lagoa

spot_img

Sardinhas às toneladas na Barra da Lagoa

spot_imgspot_img

Pescador cercou o cardume e dividiu a carga com os colegas

Sardinha para dar e vender era o que havia na manhã de ontem no canal da Barra da Lagoa, em Florianópolis. Mais de 20 toneladas foram pescadas entre a noite de segunda-feira e a madrugada de ontem.

A movimentação no canal e a grande quantidade de peixe atraíram moradores e turistas. Enquanto as sardinhas eram pesadas para serem encaminhadas para o depósito de uma peixaria do Mercado Público, muitas pessoas chegavam com sacolas de supermercados, prontamente abastecidas pelos pescadores, que estavam cobertos por escamas.

Foi o que fez Sandro Teixeira, 33 anos. Nativo da Barra, ele levou para casa uma sacola cheia de sardinhas.

A façanha foi conseguida por um pescador que, por volta das 2h30min de ontem, estava com seu barco, o Tubarão Branco, no mar da Barra e cercou o cardume de sardinhas, capturadas por ele com uma rede. Por conta do excesso de carga, o barco não conseguiu chegar ao canal, e os peixes foram levados aos poucos por embarcações menores. Na noite de segunda, os pescadores já tinham capturado cinco toneladas.

Alguns pescadores locais chegaram a garantir que havia mais de 30 toneladas de peixe. O casal de turistas, Rose Maria e Geraldo Murilo Nepomuceno, ficou encantado com o lanço de sardinha. Os dois vieram de Curitiba (PR) e estavam hospedados na Barra.

Eles relataram que, na noite de segunda-feira, viram os pescadores chegando e perguntaram a quanto os peixes seriam vendidos.

– Ficamos surpresos com a hospitalidade dos pescadores, que nos disseram que as sardinhas eram de graça e o que valia era o prazer da pesca – lembrou Geraldo.

Quantidade normal para esta época

O presidente da Associação de Amigos da Barra da Lagoa, Ênio Mariano, disse que é normal essa quantidade de sardinha nessa época. O presidente do Sindicato dos Pescadores de Santa Catarina, Osvani Gonçalves, afirmou que as toneladas do peixe vieram compensar a escassez da pesca desde agosto do ano passado.

– A época da tainha começa oficialmente no dia 1º de maio. Estamos arrumando as licenças das embarcações para até lá estar tudo certo com as documentações – informou.

O preço das sardinhas pescadas não havia sido definido.

– Até sexta-feira passada elas eram vendidas a R$ 3,5 o quilo, no Mercado Público. O correto seria que a grande quantidade capturada hoje (ontem) diminuísse esse valor. Mas como os peixes ainda vão passar por dois ou três atravessadores, não dá para definir o preço – explicou Gonçalves.

(Júlia Antunes Lourenço, DC, 22/04/2009)

spot_img
spot_img
spot_img
spot_img

Leia mais