18.5 C
fpolis
sábado, outubro 16, 2021
cinesytem

Secretário da Educação fala em Florianópolis sobre a municipalização do ensino fundamental

spot_img

Secretário da Educação fala em Florianópolis sobre a municipalização do ensino fundamental

spot_img

Nesta quinta-feira, 20, o secretário de Estado da Educação Marco Tebaldi participou como palestrante do XIII Fórum Ordinário da Undime (União dos Dirigentes Municipais de Educação em Santa Catarina), que encerra hoje, no hotel Canto da Ilha em Ponta das Canas, na Capital. O encontro aponta os rumos da educação pública no Estado, com vistas a melhorar os índices educacionais.

A palestra do secretário, com o tema “O planejamento do Governo sobre a municipalização do ensino fundamental”, abordou inicialmente o estudo realizado pela OCDE (Organização para a Cooperação e Desenvolvimento
Econômico), que apresenta os pontos positivos e negativos da educação em Santa Catarina e as estratégias a serem adotadas para melhorar a qualidade da educação. Aproveitou a presença dos secretários municipais para sugerir que se faça o Dia da Paz na Escola, quando toda comunidade escolar desenvolva atividades que façam refletir e criar consciência.

Tebaldi ressaltou a importância da transferência da gestão do ensino fundamental, apresentando resultados positivos de alguns estados, onde grande parte dessa etapa de ensino já está na competência do município.

Em relação ao calendário escolar unificado das redes estadual e municipal, o secretário entende que este processo deve ser feito em parceria com a FECAM (Federação Catarinense de Municípios e Undime para que no próximo ano esta ação seja uma realidade.

“Santa Catarina tem uma educação diferenciada. Estamos trabalhando para que todos os municípios alcancem a mesma qualidade. Com mecanismos, inteligência e tecnologia iremos vencer os desafios para ter uma educação uniforme”, disse o secretário.

Sobre as principais metas da Secretaria da Educação, Tebaldi destacou o projeto de ensino integral, que considera uma grande oportunidade de reduzir a violência escolar, oferecendo aos jovens atividades diferenciadas na própria unidade. Além disso, reforçou investimentos no ensino médio para que este se torne mais atrativo aos estudantes dessa faixa etária.

spot_img
spot_img