25.9 C
fpolis
quarta-feira, dezembro 1, 2021
cinesytem

Servidores da saúde iniciam o dia com paralisação nas unidades hospitalares

spot_imgspot_img

Servidores da saúde iniciam o dia com paralisação nas unidades hospitalares

spot_img

No Hospital Governador Celso Ramos, em Florianópolis, mais de 200 trabalhadores aderiram à paralisação.

A sexta-feira (14) amanheceu com ato dos servidores da saúde. Eles paralisaram suas atividades por duas horas – das 7h às 9h, cumprindo o calendário de mobilização proposto em última assembléia geral, que aconteceu no dia 5 de maio. Os trabalhadores se concentraram em frente às unidades hospitalares e a participação foi expressiva. No Hospital Governador Celso Ramos mais de 200 trabalhadores aderiram à paralisação. O ato é uma forma de pressão para que o Governo atenda ao pedido da categoria na mesa de negociação. Os serviços nos hospitais já funcionam normalmente sem prejuízo para o atendimento ao usuário. A reunião entre secretários da fazenda e administração e SindSaúde está agendada para às 11h desta sexta-feira (14), no Centro Administrativo , em Florianópolis. A expectativa do movimento dos servidores é que venha uma boa proposta. O Governo se comprometeu a avaliar o impacto da incorporação do abano em folha – reivindicação da categoria, e apresentar hoje uma solução para a situação desgastante. Será que o fim está perto?

A saúde vive momento de negociação com o Governo do Estado, com a polêmica criada com o pacotaço das MPs que deixou de lado maior parte dos trabalhadores. A reação foi em cadeia. Desânimo quase geral , sem contar o pequeno grupo que seria beneficiado. As sucessivas trapalhadas do Governo acentuaram o estado de indignação, e assim foi decretado o estado de greve que permanece até a realização da próxima assembléia geral da saúde, marcada para quarta-feira (19), às 14h, no auditório no Cine Hitz. Entrar em greve ou encerrar o estado de greve vai depender mais uma vez do Governo e da proposta prometida sinalizando o fim do problema.

spot_img
spot_img