fique por dentro de floripa

- Variedades - Tactography apresenta uma nova forma de inclusão social e cidadania através da arte

08.06.2019

Tactography apresenta uma nova forma de inclusão social e cidadania através da arte

08.06.2019
Tactography apresenta uma nova forma de inclusão social e cidadania através da arte
Foto: Hermes Bezerra

A exposição que possibilita à pessoa com deficiência adentrar em um mundo até então desconhecido, “Tactography: para os olhos, para os dedos”, de Gabriel Bonfim, teve sua abertura marcada por performance de dança da ACIC e a experiência inédita para os deficientes visuais ao identificar uma fotografia.

O vernissage da mostra, que chega pela primeira vez ao Estado, aconteceu na última quinta-feira, 6, no Museu Histórico de Santa Catarina, em Florianópolis, com apresentação de dança da Associação Catarinense para Integração do Cego (ACIC) da Capital e a presença de artistas, autoridades, comunicadores e convidados.

O evento foi marcado pela experiência dos deficientes visuais e pela empatia do público ao “enxergar” a fotografia artística por meio do tato. "O que é fotografia para um deficiente? Nada. Mas, com esta técnica, ele consegue contar e identificar o que tem na foto, isso é uma libertação, é devolver a sua cidadania, é a verdadeira inclusão", afirma Henrique Sales Rosica, presidente da ACIC Florianópolis.

Para Claudia Losso, diretora da Escola de Governo ENA, a exposição "é uma forma de acesso social que nunca existiu no Estado, revela uma iniciativa muito importante pois traz novidades para quem não é deficiente também. Confesso que foi bem difícil compreender como eles se sentem, pela pouca prática que temos de usar outro sentido para entender a fotografia desta forma. É uma experiência que todos deveriam passar".

Marco Laurindo, funcionário público e aposentado desde que ficou cego em 1991, participou da performance de dança "Meados de Julho” e, além de dançar, pratica ainda corrida, natação, escalada e yoga. "O fato de tatear a foto com a mão esquerda e, ao mesmo tempo, ler as informações em braile com a mão direita, facilita muito. O que mais me chamou atenção foi a posição do bailarino nas fotos, a união da dança com a arte plástica. A dança representa a liberdade de eu me expor. Convidarei a todos para conhecer a exposição", ele relata.

O designer e artista plástico Guimarães Rocha, torce para que a exposição siga para mais cidades do Estado. "É fantástico, de bom gosto, sensível, toca muito o lado introspectivo de não ter a visão". Ele também visitou a exposição de Bonfim, "M – Mulheres na Sociedade", que fica no Museu de Imagem e do Som, no CIC, até 21 de julho, e abordou o papel do fotógrafo ao atuar em diferentes vertentes artísticas.

"A sua diversidade de óticas tão distintas, de diferentes temáticas e cores, faz parecer que as peças não são da mesma pessoa, ele é um grande talento e merece todo o reconhecimento, estou impressionado, Gabriel está de parabéns", opina Rocha.

A arte, única no mundo, utiliza tecnologia de impressão chamada estereolitografia para transformar as fotografias em peças 3D. Foi criada por Bonfim depois de muitos estudos junto ao seu curador da Suíça, Thomas Kurer, para fazer com que o tenor italiano Andrea Bocelli pudesse “ver” as fotografias registradas pelo artista. Além de Bocelli, estão retratados na exposição o catarinense Denis Vieira, bailarino catarinense de Joinville e famoso mundialmente no mundo da dança.

A Tactography faz parte da programação dos 40 anos do Museu Histórico de Santa Catarina e, segundo a diretora do Palácio Cruz e Sousa, Maria Zilene Cardoso, "é um presente para o Estado a exposição que, além de trazer inovação, abrange um público muito especial, que nos mostra como a vida é simples quando damos valor ao que temos”.

A mostra, já consagrada pelo público na Europa e no Brasil, no eixo Rio-SP, ficará em exposição no Palácio até 28 de julho. "A performance vista aqui é de primeiro mundo, queremos levar a mostra para outras cidades do Estado, pois já visitei muito museus e nunca havia presenciado algo deste nível. É um trabalho muito importante para a inclusão social em nossos espaços, pois é uma distinção que não deve existir em nenhum nível ou grau", fala a presidente da Fundação Catarinense de Cultura (FCC), Ana Lúcia Coutinho.

"Estou muito lisonjeado com a recepção do público e o alto nível cultural catarinense. Tenho importantes trabalhos em andamento e decidi que os lançamentos serão aqui”, antecipa Bonfim, que se apaixonou pela cultura regional. 

Serviço:   
O quê:  Exposição "TactographyTM: para os olhos, para os dedos”, de Gabriel Bonfim;
Local: Museu Histórico de Santa Catarina - Palácio Cruz e Sousa - Praça XV de Novembro, 227, Centro, Florianópolis;
Quando: de 7 de junho a 28 de julho – de segunda a sexta, das 10h às 18h. Sábados, domingos e feriados: das 10h às 16h;
Agendamento de grupos: (48) 3665.6363;
Ingressos: R$ 5 inteira / R$ 2 meia* / gratuita via comprovação**.
Entrada gratuita aos domingos para todos. Classificação livre.

Conteúdos relacionados

Ver mais conteúdos

Pista de patinação no gelo está de volta ao Floripa Shopping

25.06.2019

Pista de patinação no gelo está de volta ao Floripa Shopping

Musical 'O Grande Show' estreia nesta sexta-feira no CIC

25.06.2019

Musical 'O Grande Show' estreia nesta sexta-feira no CIC

Férias de julho na Faferia com muitas novidades

25.06.2019

Férias de julho na Faferia com muitas novidades

Saiba mais sobre Florianópolis no deolhonailha.com.br O DeOlhoNaIlha é um portal de propriedade da NacionalVOX - Agência Digital, de Florianópolis. Seu lema é "Fique por dentro de Floripa" e seu objetivo é deixar os moradores e visitantes da Ilha da Magia muito bem informados sobre tudo o que acontece na cidade e região.

Anuncie no portal.
Entre em contato.