17 C
fpolis
quinta-feira, maio 26, 2022
Cinesystem Villa Romana Shopping

Udesc tem nova metodologia para criação e implantação de cursos de graduação

spot_img

Udesc tem nova metodologia para criação e implantação de cursos de graduação

spot_imgspot_img

A Universidade do Estado de Santa Catarina (Udesc) conta com uma nova metodologia para a criação e a implantação de cursos de graduação, que foi aprovada pelo Conselho Universitário (Consuni) no mês passado. As informações são da assessoria de imprensa da Udesc. As informações são da assessoria de imprensa da Udesc. 

As propostas de novos cursos continuarão tramitando nas instâncias definidas pelo Estatuto e pelo Regimento Geral da Udesc, além de precisarem estar presentes no Plano 20 ou no Plano de Desenvolvimento Institucional, respeitando as respectivas políticas e diretrizes. O cumprimento da Resolução nº 039/2007 do Consuni, que trata da expansão da universidade, também permanece em vigor. 

A mudança é que os projetos agora somente poderão dar entrada na Pró-Reitoria de Ensino (Proen) e tramitar nos conselhos superiores a partir do momento em que atenderem aos critérios estabelecidos em um edital próprio da Proen para a criação de novos cursos de graduação.

De acordo com a resolução da metodologia, o lançamento desse tipo de edital só ocorrerá quando o comprometimento dos recursos da Udesc com a folha de pagamento na Fonte 100 (Tesouro do Governo de SC) estiver abaixo de 70% do orçamento da universidade na média dos últimos 12 meses, conforme estudos publicados mensalmente pela Pró-Reitoria de Planejamento (Proplan).

A resolução, contudo, estabelece três situações nas quais as propostas de novos cursos serão dispensadas de participar dos editais da Proen:

obter aumento do percentual de repasse destinado à Udesc que seja suficiente para cobrir a implantação completa do curso em centro já existente – essa possibilidade foi usada na votação da criação do curso de Direito em Palmitos, que ainda não terminou;

se for de caráter temporário, obter recursos financeiros para cobrir todas as despesas durante sua vigência;

substituir curso existente ou surgir a partir da reformulação curricular do curso implantado desde que não implique em aumento de custos – isso ocorreu, por exemplo, em Ibirama (substituição de Sistemas de Informação por Engenharia de Software) e em Pinhalzinho (Engenharia de Alimentos teve uma das duas entradas semestrais de turma repassada para Engenharia Química).

 

spot_img