15.6 C
fpolis
quinta-feira, setembro 16, 2021
cinesytem

Mutirão de Recuperação de Crédito ultrapassa a marca de mil atendimentos

spot_img

Mutirão de Recuperação de Crédito ultrapassa a marca de mil atendimentos

Mais de 1.300 pessoas já foram atendidas no 1º Mutirão de Recuperação de Crédito, que está acontecendo desde segunda-feira, 17, em frente à Catedral, no Centro, das 9 às 17h. A ação da Secretaria de Defesa do Consumidor de Florianópolis segue até sexta-feira, 20, sempre no mesmo horário com a presença de bancos públicos e privados para renegociarem as dívidas de clientes.

Em apenas dois dias de mutirão, a Caixa Econômica Federal já renegociou mais de R$ 200 mil em aproximadamente 200 atendimentos. Nesta terça-feira, o Santander atendeu 75 pessoas e renegociou cerca de R$ 75 mil. Os atendimentos mais procurados são para a resolução de dívidas no cheque especial, habitação e consignado.

“É uma oportunidade única para os consumidores da Grande Florianópolis, em dívida com bancos, Casan e Celesc, de aproveitarem o 13º salário e tirarem os nomes do SPC (Serviço de Proteção ao Crédito) e da Serasa”, reforçou o secretário de Defesa do Consumidor de Florianópolis, Tiago Silva.

Para receber atendimento, que respeita a ordem de chegada, os interessados precisam apresentar-se pessoalmente e munidos de carteira de identidade, CPF e comprovantes de renda e de residência.

Casan

Na ocasião, os clientes inadimplentes da Casan terão a mesma chance de negociação, independente de terem ou não entrado com ação na Justiça. Aos que se encontram em dívida de 1º de janeiro de 2005 a 30 de novembro de 2014, a empresa vai oferecer isenção de 100% dos juros e multas para parcelamentos em até 24 meses, e isenção de 80% dos juros e multas para parcelamentos de 25 a 36 meses. Em ambas as situações, não será excluída a atualização monetária.

Isto implica em dizer que, quem estiver inadimplente de 1º de dezembro de 2014 até o momento, ou seja, há menos de um ano, não terá direito aos benefícios. Para esta situação, vai continuar valendo o parcelamento normal de até 36 meses, com incidência de juro de 1% e multa de 2%, mais a correção monetária, aplicado fora do mutirão.

Em Florianópolis, 9.520 usuários da Casan, de um total de 98.946, devem o montante de R$ 26.052.652,22, o que representa 14,6 % de quanto a empresa teria a receber. Já na Grande Florianópolis, são 15.620 usuários, de um total de 194.933, com dívidas que somam R$ 37.645.457,40, o que equivale a 21% do valor que a Casan deveria receber, na região.

No evento, a Casan está representada num estande.

Celesc

Já a Celesc atende somente os casos de inadimplência não ajuizados para fins de conciliação no 1º Mutirão de Recuperação de Crédito. Para os clientes em débito que não recorreram ao Judiciário, vai reduzir de 33% para 10% o percentual de quitação das dívidas no ato do parcelamento que, no mutirão, aliás, também poderá ser feito em até 12 vezes. Fora dali, é permitido pagar o montante em, no máximo, seis parcelas. Ainda durante o evento, a Celesc vai conceder isenção da multa de 2% cobrada habitualmente.

Em Florianópolis, a Celesc tem a receber dos clientes devedores 1,74% da arrecadação da empresa que, em valores, corresponde a um total de R$ 8.037.252,00. Na Grande Florianópolis, este índice sobe para cerca de 17%.

A Celesc participa do mutirão com uma unidade móvel de atendimento.

Apoio

Durante a realização do mutirão, a Secretaria de Defesa do Consumidor de Florianópolis ficará na supervisão das conciliações. Neste sentido, contará com apoio da Associação Comercial e Industrial de Florianópolis (ACIF). Já a Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL) de Florianópolis vai estar à disposição do público para consultas gratuitas de verificação dos clientes das empresas associadas que se encontram no SPC.

spot_img
spot_img

Leia mais

spot_img