19.3 C
fpolis
domingo, outubro 24, 2021
cinesytem

Vendas da indústria catarinense crescem 3,2% em setembro

spot_img

Vendas da indústria catarinense crescem 3,2% em setembro

spot_img

As vendas da indústria catarinense reagiram em setembro, subindo 3,2% na comparação com o mesmo mês de 2013 e amenizando a queda acumulada no ano. Os segmentos de alimentos e têxtil puxaram o desempenho mensal, com altas de 14,4% e 8,7%, respectivamente. Os dados integram a pesquisa Indicadores Industriais, divulgada nesta segunda-feira, 3, pela Federação das Indústrias de Santa Catarina (FIESC).

Fontes do setor alimentar apontam o aumento nas exportações para a Rússia, a abertura do mercado chileno, a alta do câmbio e o início das encomendas de Natal como responsáveis pelo aumento nas vendas do setor.

O desempenho no ano, que estava em -1,6% até agosto, foi para -1,1% com a inclusão dos números de setembro. O indicador segue negativo, principalmente, pela queda acumulada no faturamento dos setores de metalurgia (-11,3%) e autopeças (-9,6%).

O percentual de utilização da capacidade instalada subiu 0,2 ponto percentual em setembro, na comparação com setembro de 2013, e foi para 83,4%. No acumulado do ano há estabilidade, nos mesmos 83,4%.

A massa salarial real teve redução de 1,6% em setembro, mas ainda sobe no acumulado do ano (2,5%). O número de horas trabalhadas na produção sobe no indicador mensal (0,2%) e anual (0,9%).

Nacional

Dados divulgados pela Confederação Nacional da Indústria (CNI) também nesta segunda-feira, 3, mostram redução em todos os indicadores na comparação entre setembro de 2013 e setembro de 2014. O faturamento da indústria brasileira, em base dessazonalizada, recuou 1,8%, enquanto a massa salarial real ficou 1% menor e o índice de utilização da capacidade instalada baixou de 82,9% para 82,3%.

spot_img
spot_img