13.5 C
fpolis
sexta-feira, setembro 24, 2021
cinesytem

Hemosc realiza parcerias para abastecer banco de sangue

spot_img

Hemosc realiza parcerias para abastecer banco de sangue

spot_img

A partir de fevereiro, quando recomeçam a ser realizadas cirurgias, e com as festas do Carnaval, os estoques de sangue de Santa Catarina sofrem queda. A informação é do Centro de Hematologia e Hemoterapia de SC (Hemosc). Diante deste fato e com a intenção de manter o seu estoque balanceado, a instituição desenvolve diversas campanhas de incentivo à doação de sangue.

“Um dos programas mais efetivos é o Projeto Escola, que conscientiza, educa, e motiva, por meio de palestras e gincanas, estudantes a serem futuros doadores”, informa a assistente social do Hemosc, Deise Veloso. O projeto existe desde 1996 e já conta com 15 mil alunos cadastrados. “Ainda que os estudantes não possam doar, eles incentivam os pais a doarem para que a equipe deles vença uma gincana, por exemplo”, conta Deise.

A assistente social explica que a parceria com as escolas é mantida por ambos os lados. O Hemosc mantém contato, agradecendo participações anteriores e lembrando que as doações são sempre necessárias, e as escolas procuram a instituição para inserir as doações nos planos de aula e cronogramas escolares.

Segundo Deise Veloso, Florianópolis precisa de 130 doações diárias para manter seu estoque esquilibrado, contudo, geralmente esse número fica entre 80 e 100. “O processo demora mais ou menos 45 minutos e são retirados cerca de 450 ml de sangue. Nossa maior necessidade é de tipos sanguineos negativos”, explica.

Outra ferramenta de incentivo à doação é o projeto Empresa Solidária, que funciona de forma semelhante ao Projeto Escola. Nesse caso, o Hemosc prioriza a participação de empresas no processo de conscientização e educação para a doação de sangue. O projeto tem como meta realizar campanhas anuais em empresas, e estas devem eleger um dia ou período para desenvolver atividades voltadas à doação de sangue.

O Centro dá preferência à coleta na própria instituição porque o volume de atendimentos pode ser maior, mas ele também oferece coleta com agendamento, por meio de uma unidade móvel. A unidade móvel atende nas terças e quintas-feiras, das 8 às 11h30 e das 13h30 às 16h30, com capacidade de 50 bolsas de sangue em cada período, totalizando 100 bolsas por dia.

“É importante lembrar que o estoque deve estar equilibrado, ou seja, não ter sangue faltando e nem sobrando”, enfatiza a assistente social do Hemosc. Segundo ela, pode haver muitas bolsas e algumas precisarem ser descartadas. “O sangue tem validade de 30 à 45 dias e, passado esse período, infelizmente, temos que nos desfazer das bolsas”, explica Deise.

O Hemosc de Florianópolis realiza atendimentos das 7h15 às 18h30. Outras campanhas realizadas pela instituição: Surfista Doador, Capoeira Tá no Sangue, Banda Sangue Derramado/Hemosc, Qual é o seu tipo?, Clássico Hemosc -Torcida Solidária. Em Santa Catarina, as doações podem ser feitas em Florianópolis, Lages, Criciúma, Joinville, Joaçaba, Chapecó, Tubarão, Jaraguá do Sul, Canoinhas e Blumenau.

Tipos de doação

• Doação Espontânea: feita de modo altruísta, como uma atitude solidária com um único interesse: ajudar o próximo.
• Doação vinculada: feita vinculada a algum paciente.
• Doação autóloga: doar para si mesmo.

Quem pode doar? O candidato deve

• Estar bem de saúde e possuir hábitos de vida saudável;
• Ter entre 18 e 65 anos 11 meses e 29 dias;
• Pesar no mínimo 50 quilos;
• E apresentar um documento de identidade com foto, expedido por órgão oficial.

Quem não pode doar? A pessoa que

• Estiver em jejum prolongado ou ingeriu alimentos gordurosos nas últimas 4 horas;
• Fez cirurgia recentemente;
• For menor de 18 e maior de 65 anos;
• Tomou bebida alcoólica há menos de 12 horas;
• Não repousou adequadamente na noite anterior a doação;
• Teve febre, gripe ou qualquer tipo de infecção nos últimos 7 dias;
• Teve hepatite viral após os 10 anos de idade;
• For portador da Doença de Chagas;
• Estiver grávida;
• Estiver usando medicamentos;
• Manteve contato sexual com pessoas do mesmo sexo nos últimos 12 meses;
• Usa ou já usou drogas injetáveis – cocaína/heroína e outras;
• Teve contato sexual com muitos parceiros ou com pessoa suspeita de ser portadora do vírus da AIDS;
• For parceiros sexuais de portadores de doenças transmitida pelo sangue (Hepatite B, Hepatite C, HIV, Sífilis e HTLVI/II) com ou sem uso de camisinha;
• Colocou piercing ou fez tatuagem nos últimos 12 meses;
• Realizou acupuntura com profissionais não habilitados nos últimos 12 meses.
• Fez endoscopia há menos de 6 meses

Informações adicionais: telefone 3251-9700 e site www.hemosc.org.br

spot_img
spot_img

Leia mais