18.9 C
fpolis
quinta-feira, dezembro 2, 2021
cinesytem

Regata Marejada, que liga Florianópolis a Itajaí, tem disputas em clima festivo

spot_imgspot_img

Regata Marejada, que liga Florianópolis a Itajaí, tem disputas em clima festivo

spot_img

Não teve o vento esperado nem as calmarias de outras edições e a Regata Marejada, que liga Florianópolis a Itajaí e é válida pela 6ª etapa da Copa Veleiros de Oceano, foi uma daquelas regatas que dá gosto em participar nem que seja pelo visual do percurso.

Promovida em parceria entre o Iate Clube de Santa Catarina e a Associação Náutica de Itajaí, a Regata Marejada que em 2011 chega a sua 8ª edição, teve patrocínio da Fundação Municipal de Esporte e Lazer e apóio da Delegacia da Capitania dos Portos em Itajaí.

Na classe ORC, O Catuana Kim, comandado por Paulo Cocchi venceu com tranqüilidade, optando por escapar das correntes mais fortes mesmo quando o vento soprava com menos intensidade, deixando o Absoluto de Pedro Prosdócimo em 2º e Katana Energia de Fábio Filippon em 3º.

“Fizemos a opção mais segura para nós, não estávamos com a tripulação completa e escolhemos a tática do feijão com arroz. Mas todos se dedicaram muito e foi uma regata muito boa de correr”, diz Leonardo Back, timoneiro da equipe que também assumiu a função de proeiro.

Na RGS A, o Revanche de Celso Faria foi o primeiro colocado com ampla vantagem sobre o Missionário de Antonio Weinfurter. Enquanto na RGS B, o duelo entre os veleiros Nemo de Mauro Ribeiro, e Bom Abrigo de Jeroen Servaes terminou com vantagem para o primeiro.

Entre os barcos de Cruzeiro, Edio Luz comandando o Longitude marcou a maior diferença de tempo entre a flotilha, assinalando mais de uma hora de vantagem sobre o Klimmp de Kliver Pereira Duarte.

Com todos os barcos ancorados no pátio da Delegacia da Capitania dos Portos, a confraternização e premiação aconteceram em plana Marejada, a festa do pescado que agita a cidade em outubro.

“Essa é uma parceria de muito orgulho para o Iate Clube, a Associação Náutica de Itajaí faz um trabalho excelente e o apoio que recebemos aqui da Fundação Municipal de Esporte e Lazer e da Delegacia da Capitania dos Portos, na pessoa do Capitão–de-Fragata Anselmo Mattos, é essencial para a realização dessa regata”, elogia Celso Faria, vice comodoro de Patrimônio e Obras do ICSC e comandante do veleiro Revanche.

spot_img
spot_img