15.6 C
fpolis
sexta-feira, setembro 17, 2021
cinesytem

Santa Catarina já tem 12 medalhas de ouro nas Paraolimpíadas

spot_img

Santa Catarina já tem 12 medalhas de ouro nas Paraolimpíadas

No primeiro dia de disputas da 7ª edição das Paraolimpíadas Escolares, em
São Paulo, os alunos-atletas de Santa Catarina garantiram 12 medalhas de
ouro, nove de prata e seis de bronze. Foram três as modalidades que já
definiram premiações neste domingo (dia 28): natação, atletismo e judô,
todas nos dois naipes.Na natação foram seis de ouro, sendo cinco no
feminino e uma no masculino. Os campeões foram: Emanuella Camilo Pereira,
50m costas, na categoria 12 a 15 anos; Ana Paula Fernandes, 400m livre e
100m costas; Lediane da Silva Joaseiro, 100m costas; e Simone da Silva,
100m costas, todas na categoria 16 a 20 anos, no feminino; além de Euller
Godinho, 50m costas, categoria 12 a 15 anos, no masculino. As medalhas de
prata foram para Tamires Hintz, 50m costas, e Khetheelen Bruna Oliveira
Dantas, 50m costas, ambas na categoria 12 a 15 anos; e Maicon Gaedicke
Wagner, 100m costas, de 16 a 20 anos. E a medalha de bronze, na natação
foi conquistada por Yuri Edward Schulze, nos 50m costas, categoria 12 a 15
anos.

O atletismo também garantiu seis medalhas de ouro para Santa Catarina,
quatro de prata e seis de bronze. Dois ouros foram obtidos no arremesso de
peso, além de Bruna Aparecida de Oliveira Lemos e Suelen de Oliveira nos
100m, no feminino. E no masculino, uma no arremesso de peso; e outra por
André da Cruz nos 100m.Já as medalhas de prata da modalidade, entre os
catarinenses, ficaram com Marileide Ribeiro da Silva no arremesso de peso:
Yasmin de Camargo Martins ganhou uma das duas medalhas de prata nos 100m,
no feminino. E no masculino também um ouro ficou com Santa Catarina nos
100m. O bronze foi obtido por Berna Oliver e Marileide Ribeiro da Silva,
nos 100m, além de duas medalhas no arremesso de peso, no feminino. E no
masculino, Giovani Zenere levou uma das duas medalhas de bronze nos
100m.No judô, já encerrado, Santa Catarina, que estreava na modalidade,
ficou com duas medalhas de prata. Vitória Pereira, de Lages, perdeu o ouro
para Tamires Rodrigues, de Minas Gerais, por 2 a 1, na categoria 70
quilos. E Luan Martins, de São Miguel do Oeste, na categoria 90 anos, fez
a final contra Júlio César, do Rio de Janeiro, e perdeu por 2 a 0. Vitória
e Luan eram os únicos judocas que representavam Santa Catarina nesta
modalidade.

Tênis de mesa revela novo talento

O tênis de mesa teve uma cerimônia especial de abertura, na tarde deste
domingo (dia 28). No desfile das delegações, Eric Pereira dos Reis, 15
anos, de Joinville, carregou a placa representando Santa Catarina. Na hora
de competir, quem mostrou talento foi Márcia da Silva, 13 anos, deficiente
físico (D. F.), de São José. Estreou vencendo Amanda Hellen Carvalho, de
São Paulo, por 3 a 0. Depois, repetiu a dose e o placar no segundo jogo
classificatório.Desde os oito anos a Márcia precisa fazer fisioterapia por
causa de um problema na perna. Mesmo assim, ela treina três vezes por
semana, num período de duas horas. O que impressiona é que esta é a
primeira vez que Márcia compete fora de Santa Catarina. „Viajar de avião
pela primeira vez já foi uma grande emoção. Deu um friozinho na barriga,
no início, mas depois foi muito bom‰, destacou.

A vaga nas Paraolimpíadas Escolares foi obtida com a medalha de ouro
conquistada nos Parajesc disputados em São Miguel do Oeste, uma das
promoções da Fesporte, que definiu quem competiria em São Paulo.No futebol
de 7, Santa Catarina estreou goleando o Ceará por 10 a 0. A mesma sorte
não teve a equipe de goal ball, que perdeu os dois primeiros jogos. Levou
11 a 1 de São Paulo, e foi derrotada por 8 a 6 por Minas Gerais. Neste
jogo, a equipe catarinense reclamou demais da arbitragem, mas sem efeito
prático.

Até agora, Santa Catarina conquistou um título de campeão geral, em 2007,
e três vezes ficou em quarto lugar. Nesta edição, as Paraolimpíadas
Escolares contam com 962 atletas e 630 integrantes de comissões técnicas.
A promoção é do Comitê Paraolímpico Brasileiro (CPB), com apoio do governo
do estado de São Paulo e da prefeitura da capital paulista. 4As
Paraolimpíadas Escolares envolvem alunos tanto das escolas particulares
quanto das redes estadual e municipal. A divisão dos atletas é feita em
três classes: deficiência intelectual (D. I.), deficiência física (D. F.)
e deficiência visual (D. V.) nos dois naipes. As Paraolimpíadas Escolares
vão definir os campeões nacionais em cada uma das modalidades e o campeão
geral. Além do troféu para o campeão de cada modalidade, os três primeiros
colocados por segmento e naipe, em cada modalidade, recebem medalhas.

spot_img
spot_img

Leia mais