20.1 C
fpolis
sexta-feira, janeiro 28, 2022

Balanço de Eventos em Florianópolis

Balanço de Eventos em Florianópolis

spot_img

Público de eventos cresce 147% em Florianópolis

Florianópolis recebeu no ano passado 829.220 visitantes, contra 335.590 de 2007 Florianópolis comemora o crescimento no número de turistas de eventos. Segundo levantamento do Florianópolis e Região Convention & Visitors Bureau (FCVB), a cidade recebeu no ano passado 65 eventos, que somaram 829.220 participantes. Em 2007, o número de eventos foi maior, 67, mas com um público inferior: 335.590.
Saldo: crescimento de 147% no número de turistas.

Já o cálculo da movimentação econômica mostra que estes turistas deixaram na cidade quase R$ 600 milhões em hospedagem, alimentação, transporte, compras e outros gastos. A presidente do FCVB, Joseli Ulhôa Cintra, diz que 2008 foi um ano marcado por sucesso nas realizações de eventos, principalmente por terem sido de grande projeção. “O FCVB aumentou as captações e a qualidade de eventos vindos para a cidade”, garante.

Para a presidente, a consolidação de Florianópolis como destino de eventos se deve também à excelente rede de prestadores de serviço na área. “Hoje, o serviço de Florianópolis pode ser comparado com os existentes no âmbito internacional. Somos a 5° cidade que mais recebe eventos internacionais no Brasil, segundo dados da ICCA. Isso comprova que temos equipamentos e pessoas capacitadas para atender as demandas do mercado”, afirma. Um sinal deste profissionalismo está também no aumento no número de associados ao FCVB, que possui critérios rígidos para aceitação: passou de 81 para 110.

A pesquisa do FCVB leva em conta apenas os eventos ocorridos nos três principais centros de eventos da cidade (Costão do Santinho, CentroSul e UFSC), que correspondem a 80% do volume total. São considerados somente feiras e eventos técnicos e científicos (ficam de fora formaturas, casamentos, eventos sociais locais, corporativos, etc.), com número mínimo de 60 participantes, duração de pelo menos três dias e presença de público externo (de outras cidades ou estados). Por isso, o número oficial de eventos na cidade é ainda maior, se considerarmos os outros espaços (hotéis, clubes, restaurantes, casas de espetáculos) e tipos de eventos.

O bom resultado de 2008 é resultado também de um forte trabalho de divulgação da cidade como destino para eventos, que é feito ao longo de todo o ano pelo FCVB, empresas associadas, governo e outras entidades do trade turístico. Ao longo do ano passado, o FCVB marcou presença em mais de 16 eventos, nacionais e internacionais.

“Participamos das maiores e mais importantes feiras locais, regionais, nacionais e internacionais, mostrando toda a infraestrutura que a nossa cidade possui para atender a qualquer tipo de evento. Com isso, até grandes congressos internacionais nós estamos conseguindo trazer para cá”, conta a presidente do FCVB.

Captações garantem eventos para os próximos anos

Em 2008, o FCVB também conseguiu captar, em parceria com outras entidades públicas e privadas, 15 importantes eventos para a cidade, que acontecerão entre 2009 e 2012. Juntos, vão trazer para Florianópolis 33.800 pessoas, que vão gerar uma movimentação financeira na cidade superior a R$ 24 milhões, proporcionando negócios para vários setores. Em 2007, foram 14 captações, para um público de 20.300 pessoas.

“São captações muito importantes que vão garantir a projeção de Florianópolis, além de gerar negócios para a cidade na baixa temporada. O Turismo de Eventos envolve dezenas de atividades, num círculo virtuoso, que irriga a economia e fomenta o desenvolvimento sustentado e planejado para a região”, afirma Joseli Cintra.

A presidente ressalta ainda que o turismo de eventos é um importante estimulador do turismo de lazer. “Esse público vai conhecer um pedacinho do nosso Estado e, com certeza, virá em uma outra oportunidade com sua família e indicará o destino para amigos e parentes”, lembra.

Apesar da crise internacional, que está gerando cortes de custos nas empresas e insegurança em relação ao emprego junto aos profissionais, a expectativa para a área de eventos é positiva para 2009. “Neste ano, vamos trabalhar com a mesma disposição e dedicação para alcançar resultados ainda mais grandiosos.

Esperamos captar mais eventos e participar de feiras no mercado nacional e internacional, concorrendo de igual para igual com os demais destinos consagrados brasileiros. Desta forma, gerar movimento na região, criando oportunidade de emprego e renda para a população”, finaliza.

Empresários do setor comemoram bom resultado e estão otimistas para 2009 As empresas do setor de eventos também comemoram os bons resultados alcançados no ano passado e estão otimistas para 2009. A Neto Eventos – que trabalha com locação de equipamento audiovisual – teve um faturamento 20% superior a 2007. O proprietário, Eugenio David Cordeiro Neto, explica que isso se deve à participação da empresa em eventos de maior porte. “O ano de 2008 não foi ideal no mercado de eventos, mas teve um bom volume de negócios gerados. Já para 2009, acredito ser um ano com bom crescimento tanto na quantidade, quanto no porte dos próximos eventos”.

Para o Grupo Styllu’s – da área de gastronomia e locação de espaços – o ano de 2008 também foi positivo, pois houve um aumento de 40% no volume de eventos, porém, com redução nas margens de lucratividade. “Mais foi um ano foi produtivo. Já para o ano de 2009, a expectativa é de um ano com bastante trabalho duro para mantermos os clientes, apostando na inovação em produtos e serviços”, conta o gerente executivo da empresa, Tayrone Dürrewald.

A Coordenadora de Eventos da Agência de Turismo Açoriana, Octavia Leme, conta que em 2008 houve um acréscimo de 20% no número de eventos atendidos, num total de 27. “O ano de 2009 começa com uma expectativa muito positiva para a nossa agência. Até o momento, contabilizamos 19 eventos fechados como agência oficial de grandes eventos. No decorrer do ano, esperamos captar muito mais para ultrapassar o ano que passou”, diz.

No Costão do Santinho Resort, o clima também é de otimismo. O empreendimento fechou 2008 com crescimento de 10% no número de eventos recebidos. O diretor comercial Rafael Pires acredita que em 2009 estes clientes vão retornar. Prova disso é o fato do número de eventos confirmados para o primeiro semestre já ser igual ao ano passado. “Apesar de mantermos a expectativa positiva, estamos tendo precaução por causa da crise financeira que abala o mundo. A probabilidade de redução existe. Mas de qualquer forma, o hotel está construindo novos espaços para atender melhor os eventos. E com a nova área, vamos poder receber eventos de até 3 mil pessoas”, garante Pires.

Para a Ética’s Produção e Eventos, o ano de 2008 não foi bom. Um dos motivos é que a empresa perdeu o seu maior evento, a Futurecom (que foi para São Paulo).

Com isso, a Ética’s contabilizou uma queda de 30% no faturamento. “Mas este ano já começamos com trabalhos desde o primeiro dia do ano, e fechamos grandes parcerias com agências de fora do Estado desde o final do ano passado. Estamos com grandes expectativas para que este ano seja muito bom”, afirma a proprietária Claudia Fernandes.

spot_img
spot_img