26.2 C
fpolis
segunda-feira, janeiro 24, 2022
cinesytem

Capital forma 18 guias mirins

Capital forma 18 guias mirins

spot_img

Jovens de escolas públicas foram capacitados para o mercado

Há um ano, Daniel Kuhnen, 17 anos, nem imaginava a profissão que teria para ajudar a mãe quando chegasse à maioridade. Hoje, o estudante está certo do que quer para o futuro por causa do projeto Trabalha Juventude: Guias Mirins de Turismo. Ele é um dos 18 participantes do programa que formou a segunda turma na Capital ontem.

O Trabalha Juventude é uma iniciativa da prefeitura da Capital em parceria com a Univali, que pretende incluir socialmente alunos de escolas públicas, na faixa de 14 a 17 anos. O projeto consiste em aulas teóricas e práticas sobre turismo e dura um ano. Os participantes recebem meio salário mínimo por mês.

Como os selecionados para fazer parte do programa são adolescentes de famílias de baixa renda, a remuneração é um incentivo para não desistirem de aprender o ofício. São 12 meses de aulas, que incluem noções de espanhol, de informática, visitas a museus e história de Florianópolis.

Os alunos têm uma aula teórica por semana. Nos outros quatro dias úteis, podem praticar o que aprendem, trabalhando no Terminal Rodoviário Rita Maria com informações ao turista. Alguns atuam como mensageiros em hotéis. A pretensão dos organizadores é que o aeroporto seja mais um local de aprendizagem.

– Os adolescentes ganham por aprenderem; e o turismo da cidade, por dispor de informação qualificada de forma fácil – explicou a coordenadora do projeto, Flávia Secca.

Oradora da turma de formandos de ontem, Sara Soffiatti, 17 anos, não pretende trabalhar com turismo, mas gostou da oportunidade de estudar espanhol e ser remunerada. Ela comprou os livros de literatura da lista de vestibular com o que ganhou. Interessados no projeto devem procurar informações na Associação Florianopolitana de Voluntários (Aflov).

(DC, 26/03/2009)

spot_img
spot_img