15.5 C
fpolis
terça-feira, julho 5, 2022
Cinesystem Villa Romana Shopping

Cimed e Vivo/Minas decidem primeiro turno da Superliga

Cimed e Vivo/Minas decidem primeiro turno da Superliga

spot_imgspot_img

Os dois times são os únicos invictos na competição até o momento; confronto é neste sábado, às 21h30

Agência Estado

Bruninho afirma que Cimed terá que jogar com paciência e errar pouco para ser campeão

FLORIANÓPOLIS – Com três vice-campeões olímpicos em quadra, Cimed/Brasil Telecom (SC) e Vivo/Minas (MG) se enfrentam neste sábado, às 21h30, em Florianópolis, pela decisão do primeiro turno da Superliga masculina. O jogo revive as últimas três decisões da competição.

Veja também:
linkÚnico invicto, Rexona é time a ser batido na Superliga

De lá para cá, o Cimed manteve Bruno, levantador reserva da seleção brasileira e filho do técnico Bernardinho, mas perdeu o meio-de-rede Henrique, campeão mundial com o Brasil em 2002 e que foi jogar no time mineiro. O Minas se reforçou melhor: além de Henrique, trouxe André Heller e André Nascimento, que se cansaram de jogar na Europa e estão de volta ao País.

“O Cimed é uma equipe que joga junto há bastante tempo e tem uma base bem formada, é um time muito consistente”, analisa André Nascimento, que conquistou três títulos da Superliga com o Minas, entre 2000 e 2002, e já figura como um dos melhores opostos da competição. “Será um jogo de alto nível técnico, bom para ver como nossa equipe está e em quais fundamentos precisa melhorar”, completou.

As duas equipes chegam invictas à decisão, cujos pontos – dois para o vencedor, um para o perdedor – serão computados na classificação geral, de onde saem os classificados para as quartas-de-final. O Cimed tem campanha um pouco melhor, com apenas dois sets perdidos em cinco partidas, um a menos que o rival.

“O Minas evoluiu muito com os reforços, então precisaremos jogar com paciência e errar pouco”, analisou o levantador Bruno, principal estrela do Cimed. “É um confronto tradicional, em que os dois times se conhecem bem. Estamos com um bom volume de jogo e temos um grupo forte”, disse o técnico Marcos Pacheco.

Do lado mineiro, o treinador Mauro Grasso aposta na vitória, mesmo jogando fora de casa. “Nosso time está forte, bem estruturado, com boas peças de reposição. Tenho à disposição doze jogadores que podem estar em quadra a qualquer momento, sem deixar o nível da equipe cair”, apostou.

spot_img