15.5 C
fpolis
terça-feira, agosto 16, 2022
Cinesystem Villa Romana Shopping

Comércio de SC vende 4% a mais no Natal

spot_imgspot_img

Comércio de SC vende 4% a mais no Natal

spot_imgspot_img

Em Florianópolis, o crescimento das vendas de Natal foi de 3%

O comércio de Santa Catarina vendeu 4% a mais no Natal deste ano frente ao mesmo período do ano passado, de acordo com o Sistema de Proteção ao Crédito (SPC/SC). Ainda que positivo, o resultado ficou abaixo da estimativa de 7% projetada pela Federação das CDLs (FCDL/SC), que gerencia o sistema SPC no estado. “Por termos um aumento nas vendas com relação a 2008, foi um resultado positivo. Porém, imaginávamos um volume maior para a melhor época de compras do ano”, reflete Sergio Medeiros, presidente da FCDL.

Na avaliação do dirigente, os consumidores se programaram melhor neste ano e foram às compras mais cedo. “O movimento no comércio foi excelente nos primeiros 15 dias do mês. Nas semanas seguintes, notamos uma queda no volume de vendas”, explica Medeiros, que vê também uma crescente tendência dos consumidores comprarem os presentes à vista. Outro fator que prejudicou as vendas do comércio neste final de ano foi a pane generalizada do sistema Redecard, que administra as bandeiras Mastercard, Diners, Maestro e Rede Shop, durante todo o dia 24, véspera de Natal.

Disparidade nas principais cidades – Apesar do resultado de 4% em Santa Catarina, algumas cidades apresentaram crescimento bem acima da média, caso de Jaraguá do Sul e Blumenau, que registraram aumento de 10% nas vendas do período. Na maior cidade do vale do Itajaí, o surpreendente resultado está ligado à recuperação de crédito recorde no primeiro semestre devido ao seguro recebido pela população após as enchentes de 2008. Com isso, os blumenauenses ajudaram o comércio local a ter, comparativamente, o melhor Natal do estado em vendas. Bons resultados também foram registrados em Tubarão (aumento de 6,7%) e Joinville (6%).

Em Chapecó, apesar do crescimento de 6,9%, o comércio local se ressentiu das dificuldades econômicas no agronegócio e o câmbio desfavorável aos exportadores. Em Florianópolis, o crescimento das vendas de Natal foi de 3%, dentro da expectativa mínima projetada pela CDL.

spot_img

Leia mais