18 C
fpolis
quinta-feira, julho 7, 2022
Cinesystem Villa Romana Shopping

Governo diz que mobilidade será o grande desafio neste verão na Grande Florianópolis

Governo diz que mobilidade será o grande desafio neste verão na Grande Florianópolis

spot_imgspot_img

A maior das preocupações das autoridades estaduais quanto ao desempenho da temporada de verão 2009/10 em Santa Catarina não é o tempo, embora seja fundamental também, mas sim a mobilidade dos 4 milhões de turistas esperados, que deverão encontrar dificuldades no transito de rodovias, avenidas e ruas das principais cidades, admitiu hoje (09/12) o secretário estadual de Turismo, Cultura e Esporte, Gilmar Knaesel, ao participar da ultima reunião do ano do Fórum de Parlamentares de Câmaras Municipais da Grande Florianópolis, na sede do Legislativo da Capital. O Fórum, que é coordenado pelo presidente da Câmara de Florianópolis, vereador Gean Loureiro (PMDB) tem se reunido a cada dois meses para discutir questões comuns a todos os municípios da região. O tema de hoje foi a Operação Verão e as expectativas dos municípios em relação ao turismo.

Vereadores de 10 câmaras presentes reclamaram que ao contrário de outras regiões do Estado, na Grande Florianópolis os municípios não tem roteiros integrados e cada um faz os seus, isoladamente. Além disso, as políticas turísticas municipais não tem continuidade e mudam quando há alternância de prefeitos. Diante deste quadro, o coordenador do Fórum, Gean Loureiro, propôs nova reunião, em fevereiro de 2010, para traçar ações efetivas que levem ao desenvolvimento de ações integradas no turismo. “As câmaras de vereadores podem ajudar muito, já que muitas ações dependem de aprovação legislativa”, afirmou Gean. Uma sugestão lançada desde já é para a criação do Conselho Regional de Turismo, a exemplo do que já existe em âmbito estadual.

“Se o tempo ajudar, certamente bateremos novos recordes de visitantes em Santa Catarina”, disse Gilmar Knaesel, que não escondeu a preocupação quanto a infraestrutura urbana de muitas cidades turísticas, principalmente Florianópolis, com o iminente de registro de enormes congestionamentos de transito. Esta possibilidade tem uma forte atenuante, apontada por pesquisas: 93% dos turistas que vem a Santa Catarina se deslocam por via rodoviária e apenas 7% por via aérea. Destes últimos, a grande maioria aluga veículos para visitar os lugares escolhidos nos seus roteiros.

“O que o governo do Estado tinha para fazer no sentido de atrair o turista para cá, fez o quanto pôde”, afirmou o secretário. Destacou que dentro desta estratégia fez e continua fazendo uma divulgação permanente dos atrativos catarinenses, através da participação direta e do “trade” em 75 eventos nacionais, 28 internacionais, 35 fanpress (visitas de jornalistas de conhecidos veículos de comunicação), impressão de um milhão de peças publicitárias (folders, mapas, livretos etc.), além de treinamentos a funcionários de agencias, principalmente de São Paulo, para “vender” melhor o destino Santa Catarina.

Knaesel lamentou que por diversos motivos Florianópolis está deixando de receber dezenas de transatlânticos de turismo, cujos armadores estão buscando outras escalas no Estado, como Porto Belo, São Francisco do Sul, Imbituba e principalmente Itajai, que tem um terminal específico para atracagem de tais embarcações. Neste verão vai receber 28 navios. Para Florianópolis, especialmente, outro desafio apontado por Knaesel é atenuar a sazonalidade turística. Por isso, segundo ele, é que se tem investido em grandes eventos, como o Congresso Mundial de Turismo (WTTC), o Desafio das Estrelas e o Iron Man, dentre outros.

spot_img

Leia mais