15.9 C
fpolis
terça-feira, agosto 9, 2022
Cinesystem Villa Romana Shopping

Conexão Sul acontece na Praia mole, em Florianópolis

spot_imgspot_img

Conexão Sul acontece na Praia mole, em Florianópolis

spot_imgspot_img

Três dias, seis bandas, dois DJs, quatro artistas e uma marca no paraíso entre a Praia Mole e a Lagoa da Conceição em Florianópolis

O festival Conexão Sul reúne diversos estilos musicais genuinamente brasileiros produzidos pela mais nova geração da MPB, que já nasceu conectada com o mundo e suas interfaces tanto na moda como na arte e na atitude.

Serão ao todo seis bandas e dois DJs que se revezarão em três dias de apresentações para tocar e interpretar o que de mais novo e original se faz pela e com a sonoridade nacional.

Na última noite do festival, a sexta banda, Cordão da Insônia, fará sua terceira e exclusivíssima apresentação em público. Até agora, esta banda fez apenas duas exibições em São Paulo, em dezembro de 2006 e junho de 2007, mas deixou gostinho de quero mais entre o público e crítica especializada. Formada por Céu e Anelis Assumpção, Beto Villares, Curumim, BNegão, Lucas Martins e Bruno Buarque, fazem o melhor uso da insônia propriamente dita – literalmente, não dormir. A música que produzem juntos é um convite a ficar acordado, desperto em estado de alerta, alegre e criativo.

Não fosse pelo talento e qualidade técnica dos seus integrantes, Cordão da Insônia seria uma brincadeira de músicos, mais uma Jam Session despretensiosa entre amigos. Mas é muito mais que isso. No Cordão, os músicos se alimentam da mesma fonte, mas cada um cria à sua maneira, levando à sério a brincadeira de fazer juntos e bem feito. Não por acaso a reunião da banda acontece agora em um local paradisíaco da Ilha de Santa Catarina, que terá a honra de ser o palco da terceira apresentação coletiva destes músicos em festival inédito.

Apesar de encerrar o Conexão Sul, O Cordão da Insônia puxa um trem de pessoas com trajetórias próprias e, mesmo assim, parceiras. Reconhecidos no Brasil e mais ainda na Europa e Estados Unidos, estes músicos produzem o original, o espontâneo, sem interferir com os projetos individuais e tampouco abrir concessões para exigências do mercado. Além do Cordão da Insônia, as bandas de Céu, Beto Villares, BNegão, Anelis Assumpção e Curumim & The Aipins, vão tocar em dias alternados e nos intervalos os DJs Ramiro Zwetsch e sua Radiola Urbana e Magrão do Dubversão, farão acontecer o som.
Serão três dias de muita música, arte e moda com a participação da marca de roupas Zeroum, que tem a linha inspirada no universo musical e criou uma coleção de camisetas, exclusivamente para o festival, além de intervenções com artes plásticas.

Os artistas chilenos radicados na Ilha, Hugo Rubliar e Sol Jara, a paulistana Mayroca, especializada em toy art e o grafiteiro uruguaio Gustavo, farão intervenções cujos temas serão determinados no dia, pela Garoto, empresa patrocinadora do evento, numa brincadeira de artes. Como se não bastasse todo esse lúdico entretenimento cultural, durante as apresentações serão exibidos clipes instantâneos com imagens captadas antes e durante o evento, realizadas pela premiada VJ Anna Turra.

Com tudo isso, o Conexão Sul levará para um só local música, arte, moda e atitude! A estrutura montada exclusivamente para o evento, terá acesso pela rodovia Manuel de Menezes, na praia Mole e às margens da Lagoa da Conceição, onde será possível chegar de barco (saindo do terminal lacustre da Lagoa) como forma de transporte alternativo, mais rápido, cerca de 15 minutos e sem correr riscos de engarrafamentos, típicos nesta época do anol. Marcado para o pós-praia e sem perder a paisagem e a luz do por do sol como parte do cenário, os shows iniciam no final da tarde, a partir das 17h. Imperdível!

Os Músicos:
Céu
A paulistana Maria do Céu Whitaker Poças foi um dos grandes destaques de 2005, quando gravou seu primeiro álbum. No ano seguinte foi indicada pelo Grammy Latino como “Melhor artista revelação” e o Prêmio TIM na categoria “Melhor Cantora”. Em 2007 mais uma vez indicada pelo Grammy na categoria “Melhor álbum de world music contemporânea”. É considerada pela revista americana Bill Board como uma das cantoras brasileiras com maior apelo internacional da nova safra. Suas canções e composições transitam com naturalidade pelo samba, jazz, reggae e o afrobeat, misturando sons orgânicos e eletrônicos e cuja originalidade fisgou a crítica especializada dentro e fora do país.

Beto Villares
Produtor premiado com o projeto “Música do Brasil” e de artistas como Zélia Duncan, Pato Fu, Rappinh Hood, Mestre Ambrósio e a própria Céu, entre outros, Betto Villares é ainda respeitado músico, arranjador e produtor, que mescla sons urbanos e regionais com destreza. Além disso, seu talento musical o fez um dos mais requisitados e competentes compositores de trilhas sonoras originais para filmes e seriados. Entre alguns, os filmes “Antônia”, de Tata Amaral, “Menino Maluquinho 2”, de Fernando Meirelles, “Abril Despedaçado” de Walter Salles e “O ano que meus pais saíram de férias”, de Cao Hambúrguer; entre os seriados, destaque para “Cidade dos Homens” (Globo) e “Filhos do carnaval” (HBO), produções que levam a assinatura deste músico talentoso.

BNegão
Ex-vocalista do Planet Hemp e conhecido do público local, com algumas incursões por Florianópolis, como a segunda edição do Floripa Tem, no verão de 2008, BNegão & Seletores de Freqüência, é um mix explosivo de hip hop, ragga, jazz, samba, soul, rock e funk. Desde seu primeiro álbum, Enxugando gelo, ele e sua banda percorrem a Europa e capitais brasileiras com shows de sucesso e muitos prêmios, como melhor disco rap/black pelo Dynamite (Brazil’s foremost independent music award), o melhor vocalista de Black Music pela ONG Afro-Reggae e em 2005, na França, o álbum foi escolhido pelo jornalista Daniel Brown como um dos cinco melhores do mundo pela votação da Radio France International (RFI).

Curumim & The Aipins
Sua estréia foi com o álbum Achados e Perdidos, que caiu nas graças do selo californiano Quannum, que reúne nomes fortes da hip hop, como Blacklicious e o DJ Shadow, igualmente fazendo parte do seu catálogo. Vendeu 15 mil cópias em poucos dias, rendeu-lhe uma turnê por 20 cidades americanas e uma das músicas incluídas na badalada coletânea do iTunes “Big change: songs for Finca” idealizada pela atriz Natalie Portman. Resumindo, Curumim e sua banda são mais conhecidos e prestigiados no exterior do que em território nacional.
Seu novo trabalho Japan Pop Show é cosmopolita e globalizado, tal qual seu criador que, além de cantor e compositor, é músico multiinstrumentista. Nele seu repertório de samba, funk, soul e hip hop se faz presente.

Anelis Assumpção
Filha de Itamar Assumpção, Anelis é mais que um peixe filha de outro. Cantora, compositora, percussionista e intérprete, ela é uma das melhores da nova safra vinda diretamente de São Paulo para solo catarinense. Além de canções próprias e inéditas, a vocalista da banda Dona Zica, que contabiliza participações em trabalhos de amigos como Beto Villares e Zélia Duncan, vai apresentar canções inéditas de Itamar e interpretações super originais de canções populares como “Me and Mr Jones”, de Billy Paul e “Meu Rádio e Meu Mulato” de Herivelto Martins. Ecletismo e bom gosto também é sua marca registrada.

Os DJs:
Entre um show e outro, dois DJs foram escalados para entreter o público com sua música, sem fugir da proposta, originalidade + brasilidade.

DJ Ramiro Zwetsch e sua Radiola Urbana
Jornalista editor do site musical Radiola Urbana tem como lema desvendar sons e espalhar conhecimento. Suas seleções vão do groove, seja jamaicano, brasileiro, africano, inglês ou latino. Já tocou nas melhores casas e festas da paulicéia e atualmente só usa vinil em suas discotecagens, além de desenvolver pesquisa sobre o afrobeat.

DJ Magrão Dubversão
É baixista e já tocou em diversas bandas. Passou a discotecar em 1996 e também só usa discos de vinil. Seu repertório é farto: danceball, ragga, dub, roots, reggae e ritmos jamaicanos e africanos em geral. Black music é sua companhia, seja funk, soul, hip hop, samba, salsa… Integrante do Dubversão, leva som aos locais mais inusitados, ou qualquer praça, desde que tenha alguém para ouvir e dançar. No Conexão Sul não será diferente e, mesmo na pausa dos shows, será difícil não dançar com o som selecionado destes dois DJs.

Conexão Sul
Data: dias 9,10 e 11 de janeiro de 2009, das 17h às 23 h.
Local: Praia Mole Eco Village, à beira da Lagoa da Conceição, em Florianópolis.
Ingressos: ingressos à venda no 2º. Piso do Shopping Iguatemi (em frente à Renner), até 09/01. No Sansibar, na Lagoa da Conceição, de 02/01 a 11/01, no Hotel Praia Mole Eco Village, em frente ao Hotel e na Beira da Lagoa, de 09/01 a 11/01 e pelo site www.nosvamos.com.br a partir do dia 18/12
Valor:
1 dia = R$ 35,00
2 dias = R$ 60,00
3 dias = R$ 80,00
Programação:
Abertura (sexta):Beto Villares e Céu
2º Dia (sábado): Curumim $ The Aipins e BNegão & Seletores de Freqüência
Encerramento (domingo): Anelis Assumpção e Cordão da Insônia

Realização:
MV Produções
Zeroum

Mais informações: www.conexaosulfloripa.com.br

spot_img

Leia mais