21 C
fpolis
sábado, janeiro 29, 2022

Confirmada morte por Influenza A em Florianópolis

Confirmada morte por Influenza A em Florianópolis

spot_img

O Laboratório Central de Saúde Pública (Lacen) confirmou no fim da tarde desta terça-feira, 12, uma morte por Influenza A (gripe A) em Florianópolis. A paciente era moradora do Jardim Atlântico (Continente) e tinha 49 anos. Ela era portadora de doença renal crônica, deu entrada no Hospital Florianópolis no dia 7 de abril e morreu uma hora depois. As informações foram confirmadas pela assessoria de imprensa da Prefeitura da Capital. 

 A Capital tem 7 casos de influenza A, sendo 6 confirmados com o subtipo H1N1. O subtipo que infectou a paciente que foi a óbito ainda está sendo investigado. A Diretoria de Vigilância Epidemiológica do Estado confirmou para o próximo dia 25 o início da campanha de vacinação contra a Influenza, que estava prevista para acontecer de 30 de abril a 20 de maio, sendo 30 de abril o dia "D" de mobilização nacional para intensificação da vacinação para todos os grupos.

 As doses já vão proteger contra os virus influenza A (H1N1), Influenza A (H3N2) e B. A vacina é segura e é considerada uma das medidas mais eficazes na prevenção de casos graves por gripe. Todos os centros de saúde da Capital irão oferecer a vacina.

 Nesta campanha, serão vacinados os indivíduos com 60 anos ou mais, crianças na faixa etária de seis meses a menores de cinco anos, gestantes, puérperas (até 45 dias após o parto), trabalhadores de saúde, os povos indígenas, os grupos portadores de doenças crônicas não transmissíveis e outras condições clínicas especiais*, os adolescentes e jovens de 12 a 21 anos de idade sob medidas socioeducativas, a população privada de liberdade e os funcionários do sistema prisional.

 *Indivíduos que apresentem pneumopatias (incluindo asma); cardiovasculopatias; nefropatias; hepatopatias; doenças hematológicas; distúrbios metabólicos; transtornos neurológicos e do desenvolvimento (como epilepsia, paralisia cerebral, síndrome de Down, entre outros); imunossupressão associada a medicamentos, neoplasias, HIV/Aids ou outros; obesidade; e pacientes com tuberculose, de todas as formas.

spot_img
spot_img