20.2 C
fpolis
quarta-feira, maio 18, 2022
Cinesystem Villa Romana Shopping

COPA 2014: Santa Catarina na disputa

spot_img

COPA 2014: Santa Catarina na disputa

spot_imgspot_img

Faltam seis anos para o Brasil sediar o maior espetáculo do futebol: a copa do Mundo – megaevento que ocorre a cada quatro anos desde 1930. Dezoito Estados estão na disputa para receber os jogos, inclusive Santa Catarina, mas a Confederação Brasileira de Futebol – CBF deverá escolher no máximo doze. A lista com os nomes das cidades selecionadas deve ser divulgada em março de 2009.

Em julho o Ministro do Esporte esteve na Capital e acompanhou os projetos desenvolvidos na cidade, para receber os jogos. O encontro foi realizado na Câmara Municipal de Florianópolis – CMF, e reuniu representantes políticos, jornalistas, e pessoas ligadas ao esporte, que assistiram a apresentação do projeto do futuro estádio do Figueirense, além dos projetos de serviço e infra-estrutura que os governos federal, estadual e municipal pretendem realizar na cidade, entre eles, melhorias nos meios de transporte, segurança, saúde e turismo. Segundo o Ministro dos Esportes Orlando Silva Júnior nenhuma cidade está pronta e o que conta atualmente são as propostas que cada uma está apresentando: “O Estado de Santa Catarina possui um grande diferencial dos demais concorrentes: investimento privado para a construção do estádio. Vou embora satisfeito por saber que todos estão unidos. Iniciativa privada do Figueirense e os governos unidos. Saio surpreso e feliz”. Os principais requisitos a serem analisados pela equipe técnica serão: infra-estrutura portuária, potencial turístico, rede hoteleira, infra-estrutura viária (acessibilidade), energia, telecomunicações, segurança pública, rede hospitalar e saneamento básico.

Para estar dentro das normas exigidas pela Federação Internacional de Futebol – FIFA e poder receber os jogos da Copa, o Figueirense terá que investir mais de 150 milhões de reais no novo estádio – a Arena Florianópolis – onde hoje está localizado o Orlando Scarpelli, no bairro Estreito. Entre as mudanças, uma nova arquibancada com capacidade para mais de 41 mil torcedores, o que representa o dobro dos lugares oferecidos hoje. O projeto também prevê shopping com mais de 100 lojas, praça de eventos, equipamentos multiuso, quatro salas de cinemas e 600 vagas de estacionamento, além de hotel e a construção de um centro empresarial nos arredores do local.
Os governos federal, estadual e municipal também estão engajados na causa e devem investir cerca de um bilhão de reais em obras de serviços e infra-estrutura na Capital Catarinense. As obras incluem a duplicação da BR 101 – no trecho sul; a construção do novo terminal de passageiros do aeroporto Hercílio Luz; a recuperação da ponte Hercílio Luz; conclusão da avenida beira-mar continental; implantação de um porto turístico internacional e de um sistema de metrô de superfície.

Em decorrência da disputa foi criado oficialmente, em agosto de 2008, o Comitê Executivo Pró Candidatura de Florianópolis para sediar a Copa do Mundo de 2014. Quarenta e seis pessoas tomaram posse, entre eles representantes do poder público, de entidades esportivas e da sociedade civil organizada. A solenidade contou com a presença dos ministros do esporte, Orlando Silva, e do turismo, Luiz Barreto. O comitê vai desenvolver uma série de ações e tomar providências para que o sonho de sediar a copa do mundo se torne realidade.
Os articuladores da candidatura de Florianópolis a uma das cidades-sede da Copa do Mundo de 2014 são: Secretaria de Estado de Turismo, Cultura e Esporte; Governo do Estado; Prefeitura Municipal de Florianópolis; Federação Catarinense de Futebol; Figueirense Futebol Clube; e Governo Federal.

Em outubro os membros do Comitê Executivo Pró Candidatura de Santa Catarina realizaram um encontro na CMF. O objetivo da visita foi firmar parcerias com os vereadores em prol da divulgação da campanha. Durante o encontro idéias e propostas foram discutidas e parcerias foram firmadas.

Esta foi a primeira visita oficial da Câmara de Articulação e Mobilização Social. Nos dias subseqüentes o Comitê visitou órgãos públicos e privados a fim de contribuirem na divulgação da campanha. Entre os projetos já definidos pelo grupo está a divulgação da Campanha em eventos esportivos, culturais e turísticos de todo o Estado, e a promoção de um concurso de redação em todas as escolas de Santa Catarina, com o tema “Eu Quero a Copa Aqui”.
Em novembro os engenheiros e arquitetos da Grande Florianópolis debateram sobre os desafios do Estado para a Copa de 2014. O evento reuniu cerca de 60 profissionais da Grande Florianópolis. Em discussão a mobilidade urbana e a infra-estrutura turística necessária para o Estado sediar os jogos. O seminário foi realizado pelo Sindicato da Arquitetura e da Engenharia – SINAENCO/SC.

spot_img