14.3 C
fpolis
sexta-feira, maio 20, 2022
Cinesystem Villa Romana Shopping

Detentos vão ajudar no combate à dengue em Florianópolis

spot_img

Detentos vão ajudar no combate à dengue em Florianópolis

spot_imgspot_img

O prefeito Cesar Souza Jr. autorizou nesta segunda-feira, 9, a assinatura de um convênio com o Departamento de Administração Prisional (Deap) para a cessão de dez detentos para atuar diariamente na limpeza do Cemitério do Itacorubi. Além disso, o local receberá placas educativas e os proprietários de túmulos serão convidados a substituir os vasos de plantas por outro tipo de decoração que não acumule água. As informações são da assessoria de imprensa da PMF. 

 O anúncio do convênio foi feito durante reunião dos membros da ‘sala de situação’, comissão interdisciplinar que cuida do combate ao mosquito da dengue desde outubro do ano passado.

  Com 98 mil metros quadrados de área e mais de 40 mil túmulos, além de ser localizado em região de alta densidade demográfica, o Cemitério São Francisco de Assis é considerado de elevado risco pelas equipes de combate à dengue. Por isso, serão realizadas ações de saneamento por parte da Comcap e Secretaria de Obras, em regime de mutirão.

 Combate ao Aedes

 O número de agentes de combate a endemias em atividade na capital catarinense dobrou no comparativo entre 2015 e 2016. Já o número de armadilhas para detecção do mosquito Aedes aegypti passou de 600 para mais de 1.600 em todo município. Estas informações foram apresentadas ao prefeito Cesar Souza Junior nesta segunda-feira (9), durante a reunião da comissão interdisciplinar criada para tratar do combate ao mosquito.

Florianópolis já tem confirmados 79 casos de dengue, nove de chikungunya e sete de Zika. Destes, três (dengue) foram contraídos dentro do seu território. A cidade foi a última entre as capitais brasileiras a registrar casos autóctones da doença.  No Estado, o número de registros já chega a 3.700 casos, espalhados por 41 municípios.  

spot_img