25.4 C
fpolis
sexta-feira, março 1, 2024

Empresa de Florianópolis vira referência para o setor público ao usar metodologia  inovadora na construção civil

spot_img

Empresa de Florianópolis vira referência para o setor público ao usar metodologia  inovadora na construção civil

spot_imgspot_img

A partir do ano que vem, uso da metodologia será obrigatório em obras e serviços de engenharia e arquitetura públicos

Em 2024, o setor de construção civil deve passar por uma grande transformação digital. Com a entrada em vigor da lei de licitação n° 14.133/2021, obras e serviços de engenharia e arquitetura públicos, em todas as esferas, passam a ter que ser preferencialmente em BIM, uma metodologia que permite o planejamento e a coordenação virtual de informações relacionadas a todo o ciclo de vida de uma obra. Assim, é possível acompanhar todas as etapas do processo de forma integrada, multidisciplinar e contínua.

Quem já está atento à mudança é o Tribunal Regional do Trabalho de Santa Catarina. Nesta segunda, 11, uma equipe do TRT/SC foi até a sede da AltoQi, empresa de tecnologia  para a construção civil, para entender como a metodologia pode ser utilizada em uma obra e os benefícios que ela oferece. Além da realização de palestras e workshops sobre o tema, foi conduzida uma visita pelo prédio da AltoQi, que recentemente passou por uma remodelação em BIM e virou um case do uso da metodologia em revitalizações. Com o projeto, a empresa também conquistou o selo LEED Platinum, categoria máxima de sustentabilidade da construção.

De acordo com o diretor de projeto de obras no TRT, Jacson Alexandre Pereira,  a expectativa com a implementação do BIM é melhorar a eficiência de todo o processo de projeto e orçamentação. “Nós queremos que o nosso trabalho seja mais rápido, conectado e de acordo com os processos de tecnologia. Por isso entendemos que é essencial a sensibilização acerca da importância do BIM e o treinamento da equipe, para que a metodologia seja utilizada de forma efetiva”, explicou.

Na ocasião, o presidente do conselho da AltoQi, Rui Gonçalves, destacou que a empresa catarinense é a única do país com a metodologia BIM de acordo com as normas brasileiras, do projeto à gestão da informação e de custos. “Parcerias entre o setor público e privado são benéficas para ambas as partes e nós queremos nos consolidar como referência para órgãos públicos que precisarão se adequar à nova lei em 2024”.

Sobre a metodologia

BIM é a sigla em inglês para Building Information Modeling  – em português, Modelagem da Informação da Construção. Com a metodologia, é possível acompanhar, desde a sua concepção,  gestão, orçamento e manutenção, até o seu descomissionamento, que inclui a demolição e destinação de resíduos, criando um fluxo de trabalho integrado, multidisciplinar e contínuo.

Segundo o CEO da AltoQi, Felipe Althoff, os benefícios que o modelo traz para o setor público impactam positivamente toda a sociedade. “Toda informação que um projeto feito em BIM traz, garante a redução de erros na execução do projeto, otimiza os prazos de obra e aumenta significativamente o controle e confiabilidade sobre o orçamento, entregando economia de recursos públicos e diminuição de aditivos de contrato”, explica.

“A vigência da nova lei é um primeiro passo de uma série de adaptações que deverão ser feitas nos próximos anos para melhorarmos o desempenho de toda a cadeia de agentes envolvidos na construção civil. Com as tecnologias que oferecemos, essa adaptação será possível”, finaliza.

danielconzi.jpg

Equipe do TRT/SC visita a sede da AltoQi / Créditos: Daniel Conzi

editor.deolhonailha
editor.deolhonailhahttp://www.deolhonailha.com.br
O DeOlhoNaIlha é um portal de propriedade da NacionalVOX - Agência Digital, de Florianópolis. Seu lema é "Fique por dentro de Floripa" e seu objetivo é deixar os moradores e visitantes da Ilha da Magia muito bem informados sobre tudo o que acontece na cidade e região.
spot_img
spot_img
spot_img
spot_img

Leia mais