20.2 C
fpolis
quarta-feira, maio 18, 2022
Cinesystem Villa Romana Shopping

Exposição de 100 anos da ACIF encerra nessa quarta-feira

spot_img

Exposição de 100 anos da ACIF encerra nessa quarta-feira

spot_imgspot_img

A exposição “ACIF 100 anos”, que traz uma série de documentos, objetos e imagens que contam a história e o envolvimento da Associação Comercial e Industrial de Florianópolis com o desenvolvimento da Capital termina nessa quarta-feira, 25.  A exposição fica no piso L1 Beiramar Shopping (próx. ao café Bianco), das 10h às 22h. A entrada é gratuita.

Desde o início de maio, a exposição tem mostrado ao público os momentos marcantes do último século da entidade e apresentou a cápsula do tempo da ACIF, projetada especialmente para guardar estes materiais por mais cem anos.

Entre os objetos da mostra e que serão colocados na cápsula estão boletins comerciais do ano de 1915, os documentos da internacionalização do aeroporto Hercílio Luz e o dossiê do registro da Procissão do Nosso Senhor dos Passos como Patrimônio Imaterial Humano, além de fitas VHS, camisas atuais do Figueirense e do Avaí, moedas, discos de vinil e CD’s, relação de todos associados da ACIF em 2015; jornais e revistas da época, as telas de Luciano Martins e Vera Sabino pintadas especialmente para a ACIF, entre outros (abaixo a listagem completa). Também serão armazenadas as mensagens deixadas pelos visitantes durante a exposição, sobre a cidade daqui a cem anos. 

                A cápsula o tempo será fechada no ultimo dia da exposição. Na sequencia, será levada para a matriz da entidade, onde ficará exposta. A intenção é abrir o módulo no bicentenário da ACIF, em 2115.

Sobre a cápsula do tempo

 O projeto da cápsula foi desenvolvido por arquitetos e engenheiros que seguiram a proposta de criar uma cápsula atemporal, simples em seu conceito e com materiais duráveis, permitindo que os objetos fiquem bem acondicionados por tempo ilimitado. São três camadas para proteger os materiais: a parte mais interna tem chapas de alumínio de 4 mm, fixadas por rebites de alta pressão e está totalmente envolvida em película de plástico aderente; a segunda estrutura também é de alumínio de 4 mm de espessura revestida por placas de cerâmica de 6 mm; já a camada externa foi confeccionada em vidro translucido temperado de 10 mm, e irá manter a cápsula totalmente isolada. O módulo tem 1,2 metros de altura por 65 centímetros de largura. No topo há uma placa comemorativa em aço.

A equipe de consultoria histórica igualmente buscou medidas para diminuir a ação adversa do tempo e optou pela adoção de métodos análogos aos desenvolvidos nas práticas museológicas para a preservação de acervos, auxiliando também na seleção dos itens, na definição de materiais da cápsula e no acondicionamento dos documentos e objetos.

Alguns objetos que serão guardados na cápsula do tempo: cópias das atas de fundação e de momentos significativos; mensagem dos ex-presidentes, presidente e diretores; relação de todos associados da ACIF em 2015; mensagem das lideranças da comunidade sobre a ACIF; projeto cápsula do tempo com assinaturas dos integrantes; material jornalístico que faça referencia à cápsula do tempo, construída ou inaugurada; 52 fatos relevantes pesquisados por historiadoras; revistas dos 80, 90 e 100 anos da Associação Comercial; certificado do Guinness Book of Records pelo Programa ReÓleo; livros sobre a história de Florianópolis; réplicas das Medalhas Emilio Blum, Carl Hoepcke e Ordem do Mérito Empresarial; jornais e imagens de revistas primeiras décadas do século XX; selo comemorativo aos 100 anos emitido pelos Correios; camiseta do desfile da Protegidos da Princesa de 2015 com o enredo em homenagem aos 100 anos; livro histórico dos 100 Anos com assinaturas; camisas do Figueirense e Avaí; memória fotográfica da cidade e ocupação urbana; fotos do acervo histórico ACIF; objetos que lembrem o estilo de vida das últimas décadas como celulares, moedas, fita VHS, máquina de escrever, computador, disco em vínil, cds, pen drive; fotografia de todos os funcionários da ACIF 100 anos; folheto da missa dos 100 anos; as telas de Luciano Martins e Vera Sabino, entre outros. 

spot_img