16.5 C
fpolis
terça-feira, maio 24, 2022
Cinesystem Villa Romana Shopping

Exposição evidencia obra de Jarina Menezes no Memorial Meyer Filho

spot_img

Exposição evidencia obra de Jarina Menezes no Memorial Meyer Filho

spot_imgspot_img

Mostra que abre o projeto Agenda Memorial Meyer Filho 2011 conta com patrocínio da Prefeitura da Capital e Fundação Franklin Cascaes, por meio da Lei Municipal de Incentivo à Cultura

O projeto Agenda Memorial Meyer Filho 2011 inicia as atividades com a exposição ‘Natureza Faminta: Jarina Menezes’, reunindo obras representativas de três décadas de produção da artista. Com curadoria de Priscilla Menezes, a mostra fica aberta à visitação pública até 9 de agosto, com entrada franca. O projeto conta com patrocínio da Prefeitura da Capital e Fundação Cultural de Florianópolis Franklin Cascaes, por meio da Lei Municipal de Incentivo à Cultura, e apoio do Costão do Santinho Resort.

A exposição contempla 12 desenhos feitos a bico-de-pena sobre manchas de ecoline, recorte que denota a tensão entre natureza e artifício marcante no trabalho modernista de Jarina. A proposta pretende evidenciar o grande potencial de diálogo das obras com a arte contemporânea. Os trabalhos da mostra provêm do acervo de Carlos Holbein de Menezes.

O título da exposição, segundo Priscilla Menezes, remete a uma natureza que não é do equilíbrio, da homeostase, mas dos apetites, das devorações. “Acho que o mais forte é a não-identidade entre os seres. Esse é o ponto principal: a contaminação das identidades e dos corpos”, observa a curadora, que é neta da homenageada.

Sob orientação do artista visual Fernando Weber, a exposição ‘Natureza Faminta’ propõe uma ação educativa onde os visitantes terão à disposição os mesmos materiais que foram utilizados nos trabalhos expostos, construindo pela experiência um olhar que incidirá sobre a obra. A proposta também inclui discussão coletiva sobre os elementos poéticos, considerando as percepções e opiniões de quem visita a mostra.

O projeto Agenda Memorial Meyer Filho 2011 prevê a produção de outras quatro mostras de arte contemporânea, tanto com artistas de Florianópolis quanto de outros estados. A programação pretende contemplar diversas linguagens dentro das artes visuais, desde a escolha das obras até a forma e conceito da exposição.

Jarina Menezes

Filha de um imigrante português e de uma brasileira, Jarina de Menezes nasceu em Massapê, no Ceará, a 24 de setembro de 1927. Passou a juventude entre Fortaleza e Sobral, onde se casou e teve filhos. Aos 29 anos, mudou-se para o Rio de Janeiro, descobrindo o gosto pelos desenhos figurativos ao bordar quatro almofadas em ponto cruz. O método fascinou a artista, que pintou a primeira tela a óleo em 1969, quando passava por uma depressão.

A partir daí, passou a frequentar o Centro de Arte Contemporânea do Rio de Janeiro e o Museu de Arte Moderna, onde acompanhava o circuito e fazia curso de xilogravura. Aos 51 anos de idade, já com intensa produção artística, mudou-se com o marido para Florianópolis, ampliando seus conhecimentos com professores como Antônio Carlos Maciel e Jandira Lorenz. Na Associação Catarinense de Artes Plásticas, entidade que presidiu por dois mandatos, teve contato com Eli Heil, Meyer Filho e Vera Sabino, artistas dos quais se tornou amiga e interlocutora.

Embora tenha experimentado diversas técnicas, como tinta a óleo, tinta acrílica e xilogravura, Jarina Menezes dedicou-se ao trabalho com manchas de tinta ecoline, dispostas ao acaso sobre o papel, e posteriormente contornadas com nanquim e bico-de-pena. As figuras formadas, orgânicas, remetem ao surreal, ao fantástico e ao grotesco.

Profunda admiradora de Miró e do alemão Hans Bellmer, Jarina chegou a expor na Espanha, Bélgica e Portugal. Foi premiada diversas vezes em salões nacionais de desenho e pintura. Ilustrou também capas de livros de Holdemar Menezes, Otto Müller e Manoel Lobato, além do periódico “Estudos Feministas”, da Editora da UFSC. Faleceu em 2005.


Serviço:

O Quê: Exposição ‘Natureza Faminta: Jarina Menezes’

(Curadoria de Priscilla Menezes)

Quando: até 9 de agosto

Visitação de segunda a sexta-feira, das 10h às 18h

Onde: Memorial Meyer Filho

Praça 15 de Novembro nº 180 – Centro, Florianópolis

Quanto: gratuito

spot_img