17.6 C
fpolis
quarta-feira, julho 6, 2022
Cinesystem Villa Romana Shopping

Figueirense vence o Nautico no Scarpeli e ainda respira na Série A

Figueirense vence o Nautico no Scarpeli e ainda respira na Série A

spot_imgspot_img

Figueirense ainda respira no Campeonato Brasileiro e está vivo na luta para fugir da segunda divisão Com a vitória sobre o Náutico por 4 a 3 nesta quinta-feira, no Orlando Scarpelli, a equipe catarinense não deixou a degola, mas ficou a dois pontos do Timbu, o primeiro fora da zona de rebaixamento.

Com o apoio da torcida, que se fez presente no Estádio Orlando Scarpelli, em Florianópolis, o alvinegro conquistou uma grande vitória por 4×3, mantendo acessa a chama de se manter entre os 20 melhores clubes do Brasil em 2009. O treinador Pintado, que fez a sua estréia no comando do Figueirense, escalou uma equipe com algumas alterações em relação ao time que vinha jogando. Sem contar com o zagueiro Asprilla, suspenso, Pintado escalou a zaga com Alex, Bruno Perone e Gomes, promovendo a entrada de Anderson Luis na ala direita e Diogo na sua posição de origem.

No ataque, Tadeu retornou ao lado de Rafael Coelho. A partida começou eletrizante. Logo no primeiro minuto, o lateral-direito Ruy lançou o atacante Felipe, que tocou na saída do goleiro Wilson, abrino o placar para o time visitante. Mostrando poder de reação, o alvinegro partiu pra cima do adversário e virou a partida. Aos 3 minutos, Marquinho cobrou falta e o aracante Tadeu, de cabeça, igualou o marcador. Aos 9, Rafael Coelho fez ótima jogada pela direira e cruzou para o maestro Cleiton Xavier completar para as redes. Com chances sendo criadas para ambos os lados, a partida ficou equilibrada e aos 15 minutos, o zagueiro Vagner subiu sozinho e de cabeça, deixou tudo igual novamente.

No se deixando abater com o empate, o Furacão continuou em busca do resultado positivo e aos 43, foi a vez de Diogo, de cabeça, botar o alvinegro novamente à frente do placar. Após o intervalo, as duas equipes voltaram concentradas em busca de seus objetivos. Aos 26 minutos, novamente o atacante Felipe recebeu dentro da área e bateu na saída do goleiro Wilson, empatando novamente o confronto. O treinador Pintado tentou fazer algumas alterações na equipe para sair de campo com o resultado positivo, colocando Wellington Amorim, Ricardinho e Rodrigo Fabri. Aos 32 mintutos, para deixar a partida ainda mais emocionante, Fabri que acabara de entrar, cometeu falta no meio de campo e foi expulso pelo árbitro da partida.

Com muita raça e determinação, mais uma com o apoio da nação alvinegra, a equipe superou as adversidades e conseguiu o gol da vitória, que veio aos 37 minutos, com o zagueiro Bruno Perone, de cabeça. Ao final da partida, os torcedores se dirigiram ao portão próximo ao vestiário alvinegro e num gesto de apoio à equipe, entoaram gritos de incentivo aos jogadores para as próximas partidas.

O Figueirense foi escalado com Wilson; Alex, Bruno Perone e Gomes (Rodrigo Fabri); Anderson Luis, Diogo, Marquinho, Cleiton Xavier (Wellington Amorim) e William Matheus; Tadeu e Rafael Coelho (Ricardinho).

Já o Náutico foi escalado pelo treinador Roberto Fernandes com Eduardo; Vagner, Adriano e Titi; Ruy, Hamilton, Ticão (Geraldo), William e Everaldo (Valdeir); Felipe e Gilmar (Reinaldo).

O público total foi de 5.518 espectadores para uma renda de R$ 19.850,00. A arbitragem foi do capixaba Wallace Nascimento Valente, auxiliado por Fabiano da Silva Ramires (ES) e José Ricardo Maciel Linhares (ES). Após este resultado, o Furacão alvinegro somou 38 pontos permanecendo na 17ª posição na tabela de classificação.

No próximo dia 30 (domingo), às 17 horas, o Figueirense volta a campo para enfrentar o Botafogo, no Estádio do Engenhão, no Rio de Janeiro. Hoje(21), às 15 horas, o grupo de jogadores se reapresenta no Centro de Formação e Treinamento do Cambirela, para iniciar os treinamentos visando a próxima decisão, contra o Botafogo, em busca da permanência na Série A do futebol brasileiro.

spot_img