22.6 C
fpolis
quinta-feira, maio 26, 2022
Cinesystem Villa Romana Shopping

Marginal da Beira-mar Norte tem as duas faixas liberadas para tráfego de veículos

spot_img

Marginal da Beira-mar Norte tem as duas faixas liberadas para tráfego de veículos

spot_imgspot_img

As duas pistas da marginal da avenida Beira-mar Norte, no trecho entre o final da Casa da Agronômica e a rua Antônio Carlos Ferreira, foram liberadas para o tráfego de veículos na manhã desta segunda-feira, 9. O prolongamento da marginal faz parte do projeto que vai implantar o anel viário com o primeiro corredor exclusivo para ônibus de Florianópolis. Com a abertura das duas faixas, ficou permitido o estacionamento de veículos apenas diante do prédio da Polícia Federal.

 Foi fechado definitivamente o acesso da avenida à rua Paschoal Apóstolo Pítsica, na altura da OAB. Com o tráfego livre para veículos nas duas faixas da marginal, a Guarda Municipal fará plantão no local para orientar motoristas e pedestres. O estacionamento até então permitido junto ao canteiro central passa a ser proibido: restaram dez vagas – incluindo uma de idoso e uma para pessoa com deficiência – na frente da PF.

 Obras complementares continuam sendo executadas no trecho entre o Direto do Campo e a Casa da Agronômica, entre as quais a execução das calçadas e o término da construção do muro de pedras da casa do governador. Naquele segmento também já teve início a instalação de iluminação pública, com a instalação de 20 postes e o emprego de fiação subterrânea no trecho.

 Anel viário

 O anel terá 17 km de extensão e fará todo o contorno na região central, passando pelo Ticen, Beira-mar Norte, Trindade, Pantanal, Saco dos Limões e Prainha.

 Entre outros benefícios previstos no projeto, estão a melhoria nas calçadas ao longo da via, o sistema de controle integrado de semáforos (ITS), a sinalização horizontal e vertical, as faixas de pedestres e os abrigos de passageiros.

 O prazo para conclusão do anel viário é de três anos. As obras, que contam com recursos municipais, estaduais e federais, dentro do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC), estão orçadas em torno de R$ 150 milhões.

spot_img