18.6 C
fpolis
sábado, setembro 18, 2021
cinesytem

Microchipagem de animais começa em Canasvieiras

spot_img

Microchipagem de animais começa em Canasvieiras

O próximo bairro de Florianópolis contemplado pela microhipagem de cães e gatos é Canasvieras, no Norte da Ilha. A ação desenvolvida pela Diretoria de Bem-Estar Animal (DIBEA) começa nesta terça-feira, 29, e os proprietários de animais devem levá-los à unidade que será montada ao lado do posto policial da avenida das Nações, próximo ao trevo de Canasvieiras. A microchipagem pode ser feira até 1º de novembro, das 9h às 12 h e das 13h às 16h. As informações são da Secretaria de Comunicação da Prefeitura de Florianópolis.

Esta é a segunda vez que a DIBEA realiza esse tipo de serviço, até então inédito. Uma terceira estapa já está prevista para acontecer no Campeche, na última semana do mês de novembro. A primeira foi realizada entre 23 e 26 de setembro, beneficiando a região da Tapera, no Sul da Ilha, que foi escolhida pelo alto índice de cães e gatos semidomiciliados – que têm donos, mas ficam soltos pelas ruas.

A técnica utilizada é simples e rápida: o microchip é do tamanho de um grão de arroz cru e é aplicado sob a pele através de uma injeção no dorso do animal, procedimento que demora aproximadamente 15 segundos. 

Contingente

A DIBEA pretende efetuar a microchipagem de até 400 animais em Canasvieiras. Na ação subsidiada pela Prefeitura na Tapera, 265 animais domésticos receberam microchip, contendo seu prontuário médico-veterinário, bem como os dados de identificação e localização do proprietário. A medida facilita a devolução dos cães e gatos, em caso de perda ou fuga, e ainda evidencia quem são seus responsáveis, diante de situações de abandono, o que é proibido pela lei municipal 94/2001.
Cumprindo a lei.

De acordo com João Eduardo, a microchipagem é exigida pela lei complementar municipal 383/10, cujo cumprimento está sendo ampliado com as ações em andamento na cidade. Na administração anterior, a DIBEA limitava-se a efetuar a microchipagem nos cães e gatos abandonados que eram encontrados e naqueles que eram retirados de suas casas em razão de maus-tratos.

Até o dia 31 de dezembro deste ano, os proprietários de animais de estimação que comprovarem renda bruta mensal de até três salários mínimos serão contemplados com microchipagem. Já a partir de 1º de janeiro, o serviço beneficiará somente donos de cães e gatos com renda bruta mensal inferior a um salário mínimo e meio.

Para serem beneficiados, os proprietários dos animais devem ser munícipes de Florianópolis, e, em virtude disso, precisam apresentar fotocópia de comprovante de residência e do CPF.

Censo

Tal como aconteceu na Tapera, a comunidade de Canasvieiras será submetida a um censo para traçar o perfil dos donos dos cães e gatos domésticos. A DIBEA quer ter a dimensão, por exemplo, de quantos animais cada família possui, se eles são levados regularmente ao veterinário, se já receberam algum tipo de vacina e se são ou não castrados.

Os cães e gatos que não tiverem sido esterilizados, aliás, entrarão automaticamente numa lista de espera para fazê-lo, se o proprietário assim o desejar. A única exceção diz respeito aos cachorros da raça Pitt Bull, cuja castração é determinada por legislação federal.

Tanto o censo quanto a ação educativa contarão com apoios do Grupo Especial de Defesa dos Direitos dos Animais (GEDDA), do Ministério Público estadual, e do Instituto Ambiental ECOSUL, uma organização sem fins lucrativos que tem por missão promover e difundir a preservação ambiental e o bem-estar animal em Santa Catarina.
 

spot_img
spot_img

Leia mais