26.8 C
fpolis
segunda-feira, novembro 29, 2021
cinesytem

Oficinas para moradores de rua iniciam nesta quarta-feira

spot_img

Oficinas para moradores de rua iniciam nesta quarta-feira

spot_img

Com o objetivo de ressocializar moradores de rua de Florianópolis, a Secretaria Municipal de Assistência Social realiza nos dias 15 e 16 de maio oficinas preparatórias com materiais reciclados. No dia 15 a oficina acontece a partir das 9h e será no Centro de Referência Especializado para a População em Situação de Rua (Centro POP) e terá a participação da Fundação Municipal do Meio Ambiente de Florianópolis (FLORAM). O curso ensinará formas de reaproveitar o papel reciclado, criando novos objetos.

Na quinta-feira,16, o curso será com garrafas pet na Casa de Apoio Social. Quem irá ministrar a oficina será o artesão voluntário Barbosa. Além disso, inicia a segunda etapa da revitalização da casa com pinturas e objetos reciclados.

Recentemente foram feitas parcerias para estes serviços com a Câmara Municipal de Florianópolis, Ordem de Advogados do Brasil (OAB-SC) e Instituto Geral de Perícias (IGP). Também com os voluntários que se dispuseram a ajudar com cortes de cabelo, tratamentos dentários e auxílio na higiene pessoal, levantando a auto-estima e gerando uma mudança de vida na população em situação de rua. A ajuda sempre é bem-vinda, por isso os serviços estão abertos a novas parcerias e voluntariado.

Centro POP

O Centro de Referência Especializado atende pessoas em situação rua, de segunda a sexta-feira, das 8h às 18h, oferecendo banhos diários, refeições, roupas e calçados. Além disso, o espaço presta serviços especializados e continuados através de atendimento com psicólogos, assistentes sociais, educadores, encaminhamento à rede pública de saúde e à Casa de Apoio Social. Hoje em dia o local atende cerca de 80 usuários por dia. O Centro POP funciona junto à Passarela Nego Quirido.

Casa de Apoio Social

Situada no Jardim Atlântico, a casa atende pessoas em situação de rua e que sofrem por abandono, migração, ausência de residência ou sem condições de auto-sustento. O oferecimento deste serviço proporciona ao usuário o acolhimento no que refere aos cuidados básicos de higiene pessoal, alimentação e pernoite. Sendo assim, o período de funcionamento é ininterrupto (24h), além do acompanhamento especializado a condições debilitadas pela ausência de saúde física e emocional, associada ao uso ou abuso de álcool e outras drogas e a sua condição geral de vida na rua. O atendimento é feito em unidade institucional semelhante a uma residência e hoje abriga 30 pessoas.

spot_img
spot_img