16.5 C
fpolis
sexta-feira, outubro 22, 2021
cinesytem

Prefeito apresenta as medidas do projeto ‘Florianópolis enfrentando a crise”

spot_img

Prefeito apresenta as medidas do projeto ‘Florianópolis enfrentando a crise”

spot_img

Cortar custos internos para resguardar os investimentos na cidade. É desta maneira que Florianópolis pretende enfrentar a crise sem prejudicar setores como obras, saúde e educação. O anúncio foi feito pelo prefeito Cesar Souza Junior durante apresentação do programa “Florianópolis enfrentando a crise”, nesta segunda-feira, 27, na sede da Federação das Industrias do Estado de Santa Catarina (Fiesc).

Durante apresentação para autoridades e imprensa, o prefeito, acompanhado de todo o secretariado, mostrou o caminho escolhido para enfrentar o cenário econômico, sem retirar investimentos importantes para a cidade.

A maior meta da administração é reduzir 12% dos custos da prefeitura, como por exemplo, corte de horas-extras, controla da frota e revisão dos contratos. Com esta medida, e economia dentro de 12 meses será de R$ 120 milhões.

“Vamos cortar gastos internos e buscar novas receitas para não mexer nos investimentos importantes para cidade. Precisamos desburocratizar o sistema para abertura de novas empresas, agilizar a emissão de alvarás para quem está com tudo dentro da lei, parcelar dívida ativa, tudo para não comprometer nenhum projeto relevante para a Prefeitura”, disse.

Medidas para aumentar a receita

– atualizar o cadastro de imóveis;
– combater a sonegação fiscal;
– parcelamento de dívida de 24 a 96 meses;
– implantação de tecnologia para aumento da eficiência tributária;
– diminuição do tempo para abertura de empresas;
– mutirão de análises de processos;
– desburocratização do trâmite do licenciamento de obras conforme o Plano Diretor e a regulamentação de áreas de urbanização especial.

A queda da receita em números

– queda de R$ 50 milhões em 2015;
– aumento de 13,72% na folha de pagamento devido à inflação;

Além de mostrar o cenário de enfrentamento da crise, o prefeito também trouxe novidades sobre dois novos projetos para a cidade: a Marina Parque Beira-Mar e o Sapiens Miramar.

Marina Parque Beira-mar

Onde será: na Beira-Norte, próximo ao Corpo de Bombeiros.
O que se prevê: um espaço público de 200 mil metros quadrados, aliado ao acesso marítimo da Ilha para outros pontos da região, abrigando ponto de embarque para o transporte náutico e interligação multimodal, com acesso a ônibus e bicicletas. O projeto contará com atracadouros no futuro sistema aquaviário e proximidade ao anel viário destinado ao transporte público urbano da cidade.
Qual será a estrutura oferecida: O parque abrigará 400 vagas para veículos e 400 vagas molhadas, sendo 60 destas destinadas ao uso público. Além de gerar 1.600 empregos diretos e 3.200 indiretos, movimentando a economia e impulsionando novos negócios em Florianópolis.
Como será executada: a ideia é de estabelecer uma parceria público–privada .Após a realização de um processo licitatório, a iniciativa privada executará os projetos, obras e receberá a concessão de operação da marina, correspondente a parte do projeto, além do estacionamento que haverá no local.
Próximos passos: a intenção do prefeito Cesar Souza Junior é dar entrada nos pedidos de licenças ambientais nesta sexta-feira, dia 31. Quando a prefeitura estiver com toda a documentação, aí abre para as empresas interessadas em construir o espaço.
Qual o prazo: de acordo com o prefeito, não é possível estabelecer prazo sem ter as licenças ambientais em mãos, depois disso, o processo é rápido, uma obra de aproximadamente seis meses para execução.

Sapiens Miramar

O que prevê: transformar o lado Leste do Centro da Capital , nas imediações praça XV de Novembro abrangendo oito ruas, em uma área de inovação. Todas serão revitalizadas e em parceria com a Celesc, o cabeamento da área passará a ser subterrâneo. Na região, empresas que investem em tecnologia serão isentas de impostos ou ainda teriam descontos especiais nos alugueis para se instalar no local.

spot_img
spot_img