19.1 C
fpolis
quarta-feira, julho 6, 2022
Cinesystem Villa Romana Shopping

Prefeito de São José decreta situação de emergência

Prefeito de São José decreta situação de emergência

spot_imgspot_img

A situação de emergência vivida por diversas cidades em todo o estado, inclusive em alguns municípios da Grande Florianópolis, fez com que governadores do Paraná e Rio Grande do Sul enviassem forças-tarefas das policiais militar, ambiental e corpo de bombeiros junto a itens de salvamento, alimentos, colchões e cobertores afim de minimizar o sofrimento dos mais de 15 mil flagelados.
A Epagri informa que na região, somente nas últimas 24 horas, choveram 103,1 milímetros. Esse total constitui 70% da precipitação esperada para todo o mês de novembro e faz com o município de São José tenha recebido o maior volume de chuva do período. Só nesse mês o volume de chuvas em São José totalizou 359,3 mm, mais que o dobro que a média mensal de 145,4 mm.
Com a ocorrência de intensos ventos de leste o mar fica muito agitado. O mar grosso com ressaca em todo litoral catarinense faz com que ondas em alto mar atinjam até cinco metros de altura dificultando ainda mais o escoamento da água da chuva para o mar, agravando a situação de alagamentos.
A previsão é de que entre segunda e a quarta-feira (24 e 26/11), as chuvas diminuam, porém continuem, mantendo o estado de alerta geral.

Racionamento
O grande volume de chuvas rompeu uma adutora da Casan. Com isso, a instituição informa que desde ontem (23/11), às 20 horas até às 8 horas de hoje (24/11) inicia um revezamento na distribuição de água na região. Às 8 horas de hoje a parte Continental de Florianópolis e São José voltam a ser abastecidas normalmente e das 8h de segunda às 20h ficam sem distribuição a Ilha, exceto o Norte e o Sul, além dos municípios de Santo Amaro e Palhoça. A adutora está estragada fica em local de difícil acesso e só poderá consertada quando o volume de chuvas cair, portanto a orientação é de que a população economize água.
São José
Devido a situação o prefeito de São José, Fernando Elias, decretou já no sábado (22/11), situação de emergência em todas as regiões e bairros do município, em virtude das constantes chuvas, alagamentos e pontos críticos de desabamentos. A assessoria de comunicação informa que os pontos críticos de alagamento, segundo a Defesa Civil, são os bairros de Forquilhinhas, Flor de Nápoles, Vila Formosa, Sertão do Maruim e Colônia Santana. Já as localidades críticas de desabamento estão no José Nitro, Jardim Solemar, Zanelato, Pedregal, Vila Formosa, São Luiz e Santos Saraiva. Cerca de 30 pessoas estão desabrigadas e estão sendo atendidas na Escola Laurita Dutra de Souza, em Picadas do Sul, local onde o Centro de Saúde estará atendendo até as 22 horas. Foram disponibilizados aproximadamente 150 servidores da Secretaria de Segurança, incluindo a Defesa Civil e a Guarda Municipal, assim como 37 viaturas trabalham para atender as ocorrências no município. Na Rua Docilício Luz, no Morro do Avaí, um trecho de asfalto cedeu neste ontem (23/11) e um caminhão do Corpo de Bombeiros atolou neste trecho quando seguia para uma ocorrência.

Biguaçu
Em Biguaçu a informação da Defesa Civil é de que a maior necessidade é de equipamentos para o primeiro atendimento. “São barcos, colchões, cobertores e materiais para limpeza após a interrupção das chuvas”, cita o padre da igreja matriz de Biguaçu, Luiz Prim. Ele conta que os desabrigados podem dirigir-se diretamente para igreja, que está preparada para recebê-los. “Havendo desabrigados a igreja matriz de Biguaçu está preparada, mas acredito que apesar do grande volume não haja um problema tão grave e em casos de desabamentos de casas, por exemplo, a própria Defesa Civil faz o encaminhamento”, diz Luiz Prim.
Em Biguaçu houve dois deslizamentos de terra no bairro Bom Viver, às margens do Rio Carolina, onde duas residências ameaçavam desabar. Pontos críticos de alagamento foram identificados no Jardim Carandaí, Jardim São Miguel, Rio Caveiras, Vendaval, Bom Viver, entre outros bairros. Até a tarde de ontem a Defesa Civil divulgou balanço de 50 desabrigados devido a deslizamentos ou alagamentos.

Estado
Por determinação do governador Luiz Henrique da Silveira Santa Catarina está em situação de emergência. São 49 os municípios em situação de emergência, podendo outros também oficializar a situação a qualquer momento. AS rodovias do estado e as federais são monitoradas e ao menos 15 rodovias tiveram pontos totais ou parciais de interdição pela Polícia Militar Rodoviária Estadual e Polícia Rodoviária Federal. O ponto mais crítico é no Morro dos Cavalos, na BR-101, em Palhoça, que está totalmente interditada. No local uma rocha de duas mil toneladas caiu sobre a pista e os técnicos têm receio de que a dinamitação a rocha ocasione outros deslizamentos.
Confira os principais municípios afetados, além dos já mencionados:

Florianópolis: Decretação Situação de Emergência. 305 desabrigados. Bairros: Santa Mônica – Alagamento Geral (Rio transbordou), Abraão – Queda muro, Saco Grande – deslizamento, Morro da Queimada – deslizamentos, Pantanal – Alagamentos, SC 401 – Deslizamentos de Pedra, Tapera – Alagamentos, Vargem Grande – Deslizamentos, Saco dos Limões – Princípio de Incêndio, Vila Aparecida – Queda de Muro, Prainha – Servidão Luiz Zilli – deslizamento – residência em risco, Ingleses – Rua alagada, bueiro entupido, Canasvieiras – Rio próximo ao camping alagou deixando os campistas isolados, Ponta das Canas – Uma pedra rolou e atingiu uma residência.
Palhoça : Desalojadas 1.000 e 64 desabrigadas. Decretou situação de Emergência: Bairros: Ponte do Imaruí – Alagamentos, Jardim Eldorado – Alagamentos, Brejarú – Alagamentos, Pontal – Alagamentos, São Sebastião – Alagamentos, Loteamento Laranjeiras – Alagamentos no interior, Jardim Aquário – Alagamentos.
São José: 120 pessoas desalojadas, 35 deslocadas e 5 levemente feridas. Decretou Situação de Emergência. Bairros: Forquilhinha – Deslizamento, Morro Avaí – Deslizamento, Kobrasol: Alagamentos, Bairro Ipiranga – Alagamentos, Centro – Centro histórica, deslizamento de terra e rachadura de residência, Potecas – Bairro Siniro totalmente alagado, Colônia Santana – Alagamentos, Flor de Napolis – Alagamentos, Jardim Zanelato – Queda de árvores, deslizamentos e deslocamentos de pedras grandes, Rio Forquilhinhas transbordou, Muro de 3 metros desabou nos fundos do colégio Laurita Dutra Souza (Local com 100 desabrigados).
Antônio Carlos: Situação de Emergência – Enxurrada e queda de barreiras
Governador Celso Ramos: Situação de Emergência
Tijucas: 4.000 pessoas afetadas. Situação de Emergência

Fonte:

spot_img

Leia mais