Florianópolis, 16 de julho de 2024

Prefeitura de Florianópolis contrata moradores de rua para vagas na construção civil

spot_img

Sicoob SC/RS ultrapassa 1,5 milhão de cooperados

O Sicoob SC/RS alcançou em junho 1,5 milhão de...

Vai ter Feira do Rock em Palhoça no final de semana

No mês do rock n’ roll o shopping ViaCatarina...

Com mais de 250 empreendimentos, o Square SC apresenta opção inovadora para as férias da criançada

Empresa Wow Park oferece experiência multissensorial num ambiente inspirador Procurando...

Compartilhe

Atualizada em 20/03, às 18h30.

A Prefeitura de Florianópolis efetuou nesta quarta-feira, 20, a contratação de dez moradores de rua como ajudantes na construção civil. As oportunidades são fruto de uma parceria do Instituto de Geração de Oportunidades (Igeof) da prefeitura e empresa da iniciativa privada.

Fábio João Estevão, de 48 anos, prestes a fazer aniversário em 2 de abril, foi uma das dez pessoas em situação de rua que foram selecionadas para vagas de trabalho no segmento de construção civil. 

Há cerca de 4 anos em situação de rua na Capital, João não pensou duas vezes antes de aceitar a oportunidade de trabalho. “Tive uma vida muito triste sabe. Perdi pai e mãe, irmãos, casamento, minha casa, tudo. Agora estou me animando para a vida. Eu dormia nas calçadas e passava até dois dias sem comer. Um vida dessas quem é que quer né. Não é nada agradável”, afirmou.

João foi a primeira pessoa em situação de rua a ser contratada para ocupar uma das vagas.“Agora eu quero sair desse embaraço em que fui parar. É um recomeço, uma oportunidade de sair da rua e ter novamente um dinheiro no bolso”, finalizou João.

Junio Antônio Machado Costa, 31 anos, também foi contratado e entregou seus documentos na tarde desta quarta-feira. Ele vai atuar como ajudante no canteiro de obras em Angelina. “A expectativa é de um novo recomeço e eu já vinha buscando uma nova oportunidade. A vida na rua não serve para ninguém, é muito sofrida e muitas vezes a gente passava fome, frio, ‘pegava’ chuva. Estou em busca de uma nova vida agora”, declarou Junio.

O contrato é para dois anos de trabalho, podendo ser prorrogado por mais um ano. Além desses dez selecionados, outras seis pessoas em situação de rua ainda passam por processo seletivo para atuar na área de construção civil.